Procure

A Falta de Visão Espiritual e a Apostasia dos Últimos Tempos


“Onde não há visão, o povo se corrompe...” (Provérbios 29:18 - Bíblia Jerusalém)

Estamos presenciando um período muito complicado da Igreja contemporânea.

As tragédias espirituais que sobressaltam no meio da cristandade atual implicando em enganos, confusões, distorções, facções, desvios, enfim, tudo o que leva à apostasia da fé na Palavra de Deus e, consequentemente às trevas espirituais, são provenientes da falta de visão espiritual. A Escritura é categórica: “Onde não há visão o povo se corrompe”, ou “Onde não há revelação divina, o povo se desvia” (NVI).

Isso pode ser traduzido da seguinte forma: “Onde não há visão, ou revelação, o povo fica sem rumo: desgovernado, desconcertado, desajeitado, descabelado” – diga-se de passagem, esse é um dos sentidos da palavra “corrompe” -, enfim, impera-se uma desordem total que necessariamente compromete em inevitável apostasia.

A Palavra de Deus, quando aceita tem o poder para transformar os povos, porém sendo desprezada, necessariamente acarreta em corrupções e as condições de vida pioram cada vez mais. “Tu repreendeste os soberbos, os malditos, que se desviam dos teus mandamentos.” (Salmos 119:21)

A soberba é a raiz do pecado: é o endeusar o próprio eu. Isto define o pecado, que é um desvio da vontade de Deus revelada, daí, a apostasia da fé é viver independentemente de Deus: É virar as costas à Palavra de Deus.

O aumento dos falsos mestres e a gravidade de suas heresias levando à perdição milhares de adeptos marcarão os últimos dias antes da segunda vinda de Jesus Cristo.

A Escritura é categórica: “No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade. Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda.” (2 Pedro 2:1-3, NVI)

Onde não há visão espiritual genuína, o povo é facilmente enganado e levado pelas artimanhas dos homens e astúcias com que induzem ao erro. “Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.” (1ª João 4:1)

Sobre isso é necessário considerarmos: Uma mensagem sobrenatural pode vir de Deus, através do Seu Espírito, tanto quanto do diabo, através dum demônio – ou de seus mensageiros disfarçados em ministros de luz.

“Filhinhos, esta é a última hora; e, assim como vocês ouviram que o anticristo está vindo, já agora muitos anticristos têm surgido. Por isso sabemos que esta é a última hora. Eles saíram do nosso meio, mas na realidade não eram dos nossos, pois, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco; o fato de terem saído mostra que nenhum deles era dos nossos”. (1ª João 2:18-19)

Precisamos fazer aqui uma observação do verso 19. Observa-se a clara distinção entre a igreja visível (crentes e não crentes juntos, conforme Mateus 13:30), e a invisível (os salvos eternamente).

Irmãos e irmãs, devemos provar os espíritos através da centralidade de Cristo e de sua Palavra, tanto a mensagem, quanto os seus mensageiros, “porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo; cujo fim é a perdição; cujo deus é o ventre; e cuja glória assenta no que é vergonhoso; os quais só cuidam das coisas terrenas.” (Filipenses 3:18-19)

Onde não há visão espiritual, o povo fica entregue a si mesmo, vulneráveis e sujeitos a serem levados por todo vento de doutrina e enganos de homens destituídos da verdade.

Somos advertidos pelo Senhor assim como Timóteo fora advertido pelo Apostolo Paulo acerca da apostasia dos últimos tempos. “Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada,” (1ª Timóteo 4:1-2)

Paulo usa a palavra “apostatarão” do grego, “Aphistemi” que quer dizer, “abandonar, retroceder.” Em sua segunda carta ao mesmo Timóteo no capítulo 4:3-4, ele escreve: “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas”.

Agora ele usa a palavra “recusarão” do grego, “apostrepho”, que quer dizer: “ virar as costas para”, “ retornar”, "desvio".

“Mas o Espírito expressamente diz...” Amados irmãos e irmãs, é somente pelo Espírito que podemos discernir o engano e os enganadores e reconhecer que já estamos atravessando os últimos dias na face da terra.

O Senhor Jesus advertiu o Seu povo acerca dos falsos profetas que seriam reconhecidos pelos seus frutos – Suas ênfases, seus discursos, suas origens e obras e a falsa confissão realizando “suas obras” em nome de Jesus Cristo.

“Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. (Mateus 7:15-23)

A expressão “Nunca vos conheci”, denota a seguinte verdade: “Nunca tivemos relacionamento íntimo, santo, particular através do meu Espírito”. Os salvos são aqueles que foram chamados e vivem em comunhão com o Filho de Deus, Jesus Cristo. (ver 1ª Coríntios 1:9)

Ora, aqueles que a si mesmos professam ser cristãos, são na verdade, conhecidos não somente pelo que dizem, mas pelo que são e praticam.

É bem oportuna a advertência de Paulo a Timóteo: “Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses.” (2ª Timóteo 3:1-5)

Nesses versos podemos ver:

1) Perturbações fora do comum (v.1),
2)Egocentrismo e crueldade da parte dos homens (vs 2-5),
3) Oposição levantada por falsos mestres (ver vs.6-9), enfim, tudo nesse quadro nos remete aos sinais do período imediatamente que antecede a consumação do mundo.

Ora, “Onde não há revelação, o povo fica sem freio” (Sociedade Bíblica Britânica).

Nessa época atual, a verdade está tão obscurecida e a mentira tão assentada que não amando a verdade não se pode conhecê-la. Nesse período de trevas espirituais, o investimento pesado do Maligno são suas armas eficazes: Sinais e prodígio da mentira e toda forma de engano ostentado por poder, que arrastarão consigo sua descendência ao destino que lhes são devidos. “a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos. E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira; para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.” (2ª Tessalonicenses 2: 9-12)

Agora, digno de nota é o motivo pelo qual os perdidos serão julgados com justiça por Deus e condenados: Eles não receberam o amor da verdade para serem salvos, não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.

Ora, rejeitando-se Cristo rejeita-se o amor de Deus, a graça salvadora, a misericórdia eterna, em suma, rejeita-se o tudo de Deus para a salvação que Ele oferece ao indigno pecador. Visto que o amor de Deus está em Cristo Jesus, não se pode imputar o amor de Deus a alguém que rejeita o Seu Filho, senão a Sua ira e julgamento. (ver Romanos 8:39)

“Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.” (João 3:36, 1 João 5:12)

A Escritura apresenta-nos que nos finais dos tempos o anticristo apareceria e a apostasia seria inevitável. Leiamos 2 Tessalonicenses 2: 1-4. “Ora, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, rogamos-vos, irmãos, que não vos movais facilmente do vosso modo de pensar, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola como enviada de nós, como se o dia do Senhor estivesse já perto.

Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição, aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus.”

A Bíblia mostra que esse homem da iniquidade executará o seu plano pelo poder de satanás. “a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira,” (2ª Tessalonicenses 2:9), mas podemos ver também o relato bíblico de sua própria destruição pelo Senhor. “e então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda;” (2ª Tessalonicenses 2:8)

Certificamos também que o tempo da manifestação desse homem da perdição, só se dará no tempo determinado por Deus. Alguns irmãos creem que o anticristo está sendo detido por causa da presença do Espírito Santo impedindo-o. “E agora vós sabeis o que o detém para que a seu próprio tempo seja revelado.” (2ª Tessalonicenses 2:6)

Consideremos o que o irmão Tomaz Germanovix disse a esse respeito. “Inspirado por satanás, o anticristo tomado de toda astúcia, ganhará o coração desta humanidade que o seguirá livremente. Como já lemos anteriormente, no tempo devido, este homem da iniquidade se assentará no santuário de Deus e exigirá a adoração de todos os seus incautos súditos.

Para alcançar o seu intento de governar e controlar este mundo, o anticristo lançará mão de todos os recursos necessários. Um deles está descrito em Apocalipse 13:16-17: “A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome.”

O que seria esta marca sobre a mão direita ou sobre a fronte?

De um modo geral, os estudiosos concordam que esta marca está relacionada com o implante de um microchip sobre a mão direita ou a fronte do indivíduo. Consequentemente, todos os “chipados” seriam totalmente controlados pelo sistema do anticristo. De fato, conforme o texto lido, não podemos descartar essa possibilidade. Aliás, é exatamente esta a mensagem que comumente pregamos e ouvimos.

No entanto, gostaria de considerar um pensamento do irmão David W. Dyer.

Em seu livro de nome “Anticristo”, este irmão tem uma argumentação tremendamente plausível sobre a marca da besta. Segundo ele,... a outra palavra traduzida como marca é CHARAGMA. Esta palavra significa... “um selo” ou “impressão”. Essa palavra se refere à forma que é deixada na cera quente depois que um selo ou carimbo foi comprimido sobre ela. É dessa palavra grega que nós obtemos a palavra para “caráter”... . Portanto, podemos concluir disso que a marca da besta não é simplesmente uma tatuagem ou sinal. É algo que está diretamente relacionado à maneira como pensamos, à formação do nosso pensamento ou caráter.

Ele continua dizendo que, aceitar essa marca significará que nós escolhemos adaptar o nosso modo de pensar ao do anticristo. Nós teremos, devido à pressão exercida sobre nós, modificado o nosso caráter para ajustá-lo à impressão da besta. Nós escolheremos mudar a nossa maneira de pensar para conformá-la à sua imagem. “Aceitar a marca da besta será aceitar a sua religião.” "Onde não há revelação, o povo fica sem freio."

Queridos irmãos e irmãs, roguemos ao Senhor para nos livrar de tudo o que possa nos desviar da verdade, “importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos”, pois onde não há visão espiritual haverá apostasia inevitável.

Necessitamos rogar ao Senhor como o Salmista: “Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem; levem-me elas ao teu santo monte, e à tua habitação.” (Salmos 43:3)

Neste mundo que jaz no Maligno, precisamos da Luz e da Verdade para nos guiar a Jesus, a própria Luz (João 8:12), a própria Verdade e o único Caminho para Deus (João 14:6).

Receber a luz e a verdade do Senhor significa viver em união com Cristo.

“pois em ti está o manancial da vida; na tua luz vemos a luz. ... se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.” (Salmos 36:9, 1ª João 1:7)

Assim como necessitamos da água e alimento diário para vigor e preservação de nossa vida física, precisamos de Cristo diariamente - a água e o pão da vida -, para nossa sustentação, renovação e segurança espiritual. Só o Senhor Jesus Cristo é capaz de nos livrar de todo mal porque só Ele é a Verdade que liberta.

Graças a Deus, nosso Senhor Jesus Cristo intercede por todos aqueles que Lhe pertence e os livrará de todo o mal. Está escrito: “Libertará as suas almas do engano e da violência, e precioso será o seu sangue aos olhos dele.

... Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal”. (Salmos 72:14; João 17:15)

Amém.

| Autor: Levi Cândido | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |