Procure

Estudo Bíblico O Poder do Louvor


Em tudo daí graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus", 1 Ts 5.18

Uma das vontades expressas de Deus é que nós Lhe rendamos o louvor devido. Entretanto, o que acontece com freqüência a nós? Reclamamos, nos lamentamos das situações difíceis... e nada de louvor!

O louvor tem um poder histórico, cuja eficácia é comprovada na Bíblia:

1) As vitórias em Jericó e Jeruel foram obtidas em meio ao louvor:

Js 6.16,20, "16 E sucedeu que, tocando os sacerdotes pela sétima vez as buzinas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o SENHOR vos tem dado a cidade. 20 Gritou, pois, o povo, tocando os sacerdotes as buzinas; e sucedeu que, ouvindo o povo o sonido da buzina, gritou o povo com grande brado; e o muro caiu abaixo, e o povo subiu à cidade, cada um em frente de si, e tomaram a cidade".

2 Cr 20.22, "E, quando começaram a cantar e a dar louvores, o SENHOR pôs emboscadas contra os filhos de Amom e de Moabe e os das montanhas de Seir, que vieram contra Judá, e foram desbaratados".

2) A igreja de Jerusalém crescia em meio ao louvor: At 2.47, "Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar".

3) Quando praticado, gera edificação individual para a congregação dos santos:

Ne 8.10, "Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do SENHOR é a vossa força".

Sl 92.1, "BOM é louvar ao SENHOR, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo".

Cl 2.7, "Arraigados e edificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, nela abundando em ação de graças".

4) Deus se agrada do louvor e enche o lugar com Seu Espírito:

2 Cr 5.13-14, "13 E aconteceu que, quando eles uniformemente tocavam as trombetas, e cantavam, para fazerem ouvir uma só voz, bendizendo e louvando ao SENHOR; e levantando eles a voz com trombetas, címbalos, e outros instrumentos musicais, e louvando ao SENHOR, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre, então a casa se encheu de uma nuvem, a saber, a casa do SENHOR; 14 E os sacerdotes não podiam permanecer em pé, para ministrar, por causa da nuvem; porque a glória do SENHOR encheu a casa de Deus".

2 Cr 7.1-3, "1 E ACABANDO Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. 2 E os sacerdotes não podiam entrar na casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a casa do SENHOR. 3 E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo, e a glória do SENHOR sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram e louvaram ao SENHOR, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre".

At 4.31, "E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus".

5) Jó foi um dos homens que experimentou grande provação. Mas ele fez Satanás calar-se ao render adoração a Deus, após a morte de seus 10 filhos (Jó 1.20, "Então Jó se levantou, e rasgou o seu manto, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou."), e experimentou uma bênção grandiosa (Jó 42.5, "Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos").

6) Jonas experimentou libertação após exaltar ao Senhor, Jn 2.9-10, "9 Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei. Do SENHOR vem a salvação. 10 Falou, pois, o SENHOR ao peixe, e este vomitou a Jonas na terra seca".

7) O mesmo aconteceu com Paulo e Silas, At 16.25-26, "25 E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. 26 E de repente sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos". Veja o ensino de 2 Co 12.9, "E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo".

Louvar a Deus por qualquer circunstância exige fé. Mas a base de nossa fé para este louvor é Romanos 8.28: "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus".

A pior coisa que pode acontecer a um cristão é desesperar-se numa situação difícil, perder sua fé e deixar de louvar a Deus.

Um dos motivos que o louvor é tão forte é porque ele evita que desperdicemos nossas forças com lamentações, lamúrias e preocupações desnecessárias. Assim, restabelecidos, recebemos a renovação de Deus em nosso espírito para enfrentar a situação e vencer pela fé.

Satanás quer que o louvor seja restrito e vazio, pois ele sabe que o louvor genuíno liberta o homem de suas garras e o conduz à graça de Deus:

1 Co 10.13, "Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar".

1 Pe 5.8-9, "8 Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; 9 Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo".

Tg 1.2-4, 2 Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; 3 Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. 4 Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma".

O tempo de louvar a Deus é sempre, em qualquer ocasião:
Sl 34.1, "LOUVAREI ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca".

1 Ts 5.18, Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco".

Hb 13.15, "Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome".

Autor: José Antônio Corrêa