Procure

Estudo Mulheres esquecidas da Bíblia - A mulher de Nóe


Quantas vezes você escutou uma pregação sobre a mulher de Noé?

Acredito que nunca ou se escutou foram raras às vezes.

Eu quero que você imagine estar na pele desta mulher, sem duvida, ela necessitou de muita fé. Estamos no século 21 e conhecemos o que é chuva, tempestade e até enchente, mas nos tempos de Noé não existia chuva e de repente o seu esposo chega em casa e diz:

"Mulher eu preciso fazer um barco muito grande porque Deus disse que todos vão morrer. Deus disse que vai nos preservar e estabelecer uma aliança com a nossa família. E ainda disse que eu preciso ajuntar casais dos animais e colocá-los dentro da arca."

Minha irmã, o que você faria se o seu marido chegasse com uma noticia como esta morando em uma cidade longe do mar? Qual seria a sua reação?

Seria virar para ele e dizer: Você está louco, que conversa é esta de fazer um Barco em plena Avenida Paulista? (Caso você more em um lugar longe do mar coloque a sua cidade).

Em primeiro lugar quero colocar neste artigo a primeira reação que a mulher de Noé poderia ter tido, mas que a Bíblia não relata: O Meu marido está louco!

Qualquer pessoa em sã consciência poderia ter esta reação, mas a palavra de Deus diz que ela não demonstrou esta atitude de desconfiança.

Em um mundo que não chovia, um barco não seria comum, mas ela creu nas palavras de seu marido.

Deus falou com ele e por mais que ela não conhecesse chuva, ela não teve nenhuma atitude de rebeldia ou desconfiança a ponto de querer levar o nosso querido Noé para um hospício.

Imagine Noé construindo a arca.

Enquanto ela estava pequena tudo bem, quem sabe ficava escondidinho atrás da casa. E quando ela começou a ficar enorme e passou a ser visualizado pelas amigas e vizinhas da esposa de Noé ?

Como é que ela se saiu com aquelas vizinhas? Porque se fosse nos dias de hoje não haveria problema com a língua das vizinhas, eu tenho certeza de que você não conhece ninguém perto da sua casa que poderia querer contar a novidade para o bairro todo. Será que eu estou enganado?

Imagine a cena...

Em uma tarde ensolarada :

Boa Tarde dona Noé , como vai?

A mulher diz: Tudo bem e a senhora?

Eu vou bem. Eu gostaria de fazer uma pergunta pra senhora: O que o seu marido está construindo atrás da casa? Vai me dizer que é um barco?!

Imagine a seqüência de visitas da vizinhança para ver a atração turística da cidade, acredito que a casa do nosso querido Nóe recebia gente até dizer chega.

E as perguntas que eram feitas para a ela? Mas a confiança em Nóe continuava a mesma, ela tinha plena convicção de que Deus tinha falado realmente com o seu marido, mesmo que os vizinhos e toda a cidade já o julgava de Louco.

Eu sei que a certeza do coração de Nóe passou para o coração da esposa por vários motivos que são construídos no relacionamento de um casal.

O que podemos acreditar é que ele era um homem reto em seus caminhos e a respeitava muito, as suas palavras eram confiáveis. Ele nunca deve ter mentido para a sua companheira e por isso ganhou a sua confiança, pela sua idoneidade como cabeça do lar, um esposo competente e respeitado em suas palavras.

Somente isto pode ganhar a confiança da esposa em momentos que pareça loucura para o mundo. Um relacionamento cheio de mentiras e falsidade não pode possuir confiança.

Minha irmã, se você olhar para o seu marido agora, qual seria o seu pensamento ?

Eu tenho um Noé em casa, entro em qualquer barco com ele.

Ou então :

Como eu gostaria de ter um Noé em casa, quantas mentiras foram contadas em nosso casamento para conseguir alguma coisa!

Se eu acreditasse em todas as mentiras que ele conta, eu morreria afogada se entrasse neste barco.

A segunda situação que vejo é que a esposa teria que ser consolada, porque a sua família iria morrer no dilúvio se não acreditasse, e foi isso que aconteceu.

A morte de seus familiares.

A noticia deve ter abalado a esposa de Noé, sua mãe, seu pai, seus irmãos ou irmãs, ela deveria ter a sua família por perto ou morando sei lá aonde, não importa, importa é que eles iriam morrer afogados.

Acreditamos também que ela devia ter seus tios ou tias, avós parentes que moravam em seu coração.

Pense bem sobre isto!

A morte é algo que ninguém se acostuma quando chega na porta de nossa casa, da sua família.

Como foi a sua reação quando ela saia fora de sua casa e via aquele barco quase pronto e em sua cabecinha vinha a lembrança de que ninguém da sua família acreditava no caos total e ainda zombavam?

Quem sabe ela ia até a casa de sua mãe e de seu pai inúmeras vezes, olhava aqueles rostos e em sua mente logo vinha um pensamento triste: Quando eu entrar naquela arca nunca mais vou ver o rosto de minha mãe e de meu pai.

Posso garantir que ela chorou muito por eles. Somente Deus podia consolar aquele coração, Davi disse que as ondas de morte o cercaram (II Samuel 22v. 5), mas ela passou por isto bem antes que ele.

Imagino que quando ela entra na arca ainda dá uma olhadinha para trás para ver se ainda existia esperança, pois foram 120 anos de esperança. Mas a escolha é pessoal. Nós sabemos que um dia este Jesus virá nos buscar, muitos da nossa própria família não acreditam, zombam de nós e também choramos pela incredulidade dos corações deles, sentimos o mesmo que a esposa de Noé sentiu. Não iremos mais vê-los e sabemos que muitos irão morrer eternamente.

Mas temos que tomar uma atitude, escolher entrar no barco ou não! Qual é a sua escolha?

Eu entro no barco, e você?

Conviver por 40 dias e 40 noites limpando e alimentando os animais

Esta é uma tarefa que mulher nenhuma gosta e posso dizer com toda propriedade que é muito difícil.

Imagine toda sorte de animais, leões, tigres, elefantes, cobras, cabras e outros animais que deixo a sua imaginação, ter que ser sustentado por ela e suas noras.

Como deveria ser o cheiro ali dentro da arca?

E a limpeza das fezes dos animais?

Mesmo que a reação do leão fosse mansa, ela deveria sentir um pouco de medo para chegar perto dele.

Eu sei o que é isso porque eu tive um leão chamado SULTÃO, ele convivia com todos de casa desde os três meses de idade, ele era muito manso a tal ponto de dar comida e água em sua boca, colocávamos a mangueira para ele tomar água e a nossa mão servia de copinho. Mas quantas vezes o seu tamanho a sua presença deixava um ar de superioridade. Ele já se foi, agora isto é uma experiência pequena, imagine vários animais juntos.

Acredito que foi cansativo, a esposa de Noé teve que aprender a lidar com a situação. Muitas situações da nossa vida são consideradas provas na Escola de aperfeiçoamento de Deus, e depois que passamos por elas, sempre fica uma lição que nos capacita para outras situações que ainda vamos passar.

O MOMENTO DE ABRIR A JANELINHA

Como foi a reação da esposa em ver a imensidão de água sobre aquilo que ela conhecia como terra?

Tudo se foi, toda alma que possuía fôlego de vida morreu, sua família seus amigos.

Quantos dias mais ela teria que passar naquele barco com a sua família? Como seria a sua atitude? Você passaria vários dias em um lugar com as suas noras ou genros?

Tem noras que nunca passariam trancafiadas em um barco com a sua sogra, acredito que muitas se jogariam pela janelinha do barco.

Algumas sogras também não conseguiriam conviver com suas noras, mas para serem salvas, elas tiveram que passar por isso!

Agora pergunto: Como será no céu ?

Certas situações podem fazer você começar a pensar e te preparar para o futuro eterno.

Muitas das vezes, a situação faz com que à família venha se unir, tudo começa a ficar em seu devido lugar, foi assim dentro do barco.

Imagine se elas se olhassem e tivessem vontade de agarrar na garganta uma das outras.

Como seria o ambiente dentro da Arca? Um ambiente horrível, mas lembro a você que se você quiser morar no céu procure amar a sua sogra ou a sua nora, porque ninguém entra no céu sem amar o próximo como a ti mesmo.

DESCER DA ARCA

Que alivio sair e poder pisar pelo menos na lama, pisar em alguma coisa fora da arca, mas ao mesmo tempo, a solidão de pensar que o mundo estava habitado por uma única família. Quem sabe veio uma pergunta ao coração desta mulher: Deus como posso ter certeza que daqui a algum tempo eu não vou ter que passar pelas mesmas angustias, ter talvez que ver os meus netos morrendo afogados se não acreditarem em suas palavras? Será que vamos começar uma nova vida e daqui a 100 anos vamos entrar em mais uma arca?

Deus responde com um sinal belo e maravilhoso, e com cores belíssimas. Um belo Arco colorido apareceu no céu estabelecendo uma aliança com o homem que nunca mais aconteceria uma inundação mundial a ponto de acabar com todo ser vivente. Para que Noé e sua esposa lembrasse desta promessa, Deus colocou nos céus o Arco colorido. A esposa de Nóe naquele momento pode olhar para os seus filhos e seu esposo e dizer: VALEU A PENA.

Autor: Pastor Alexandre Farias