Procure

Sem a Glória de Deus


A Glória de Deus é a Sua constante presença conosco. É a Sua Shekinah cobrindo a nossa vida em todos os momentos e nos livrando dos ataques satânicos.

O livro do profeta Ezequiel nos fala acerca de quando a glória de Deus ausentou-se do templo. A Glória do Senhor ausentou-se aos poucos até que saiu totalmente; isso fica bem claro no capítulo 10:4,18,19; 11:23. Aprendemos com isso, que Deus é o Deus de oportunidades. Ele nos adverte e nos dá tempo de nos arrependermos, e, se não atentarmos para a Sua voz, chegará o dia de Sua cobrança em nossas vidas.

Ouvi um testemunho de um rapaz que: “Certo jovem, dirigente de mocidade e envolvido na igreja, vivia uma vida de aparências; sempre que acabava o culto esse jovem ia para as casas de prostituições, isso por longo tempo. Mas certo dia ele estava com uma prostituta, e ele próprio teve uma visão em que uma pomba branca toda ensangüentada saia do peito dele e ia embora”.

Que coisa terrível ele mesmo contemplou, que o Espírito Santo estava ausentando-se dele! Mas isso não aconteceu de uma hora para outra, pois todos os dias, Deus nos chama ao arrependimento. O Espírito Santo ausentou-se daquele jovem ferido, por aquele jovem ter pisado no Sangue de Jesus, e não ter aceitado o seu convencimento, pois Ele nos convence do pecado, da justiça e do juízo.

Se a presença de Deus não estiver conosco seremos presa fácil nas mãos do diabo, e dos nossos inimigos. Moisés entendeu isso muito bem quando disse: “Se a tua presença não for conosco, não nos faça subir daqui” (Ex 33:15).

A Arca da Aliança simbolizava a presença de Deus. Quando a arca foi tomada os dois filhos de Eli morreram (1Sm 4:11). Se a presença de Deus ausentar-se de nós também morreremos.

Se não vigiarmos a Glória de Deus nos deixará como foi o caso do rei Saul.

1Sm 16:14 diz: “O Espírito do Senhor se retirou de Saul, e o assombrava um espírito mau, da parte do Senhor”. Que coisa terrível! Saul, um homem que outrora fora usado por Deus, escolhido por Deus, agora estava vivendo atormentado por um espírito maligno. Esse espírito mal da parte de Deus, nos mostra que tudo está no controle de Deus, ou seja, o diabo só age se Deus o permitir; e Deus permitiu que um demônio fosse atormentar a vida de Saul. Observe que Deus só permitiu após o Seu Espírito ter se ausentado da vida de Saul. Isso só aconteceu depois que Saul desobedeceu a Deus, não se arrependeu e continuou vivendo uma vida de iniqüidades. Logo entendemos que Deus só permitiu que aquele espírito maligno atormentasse Saul, por causa dos seus próprios pecados e da dureza do seu coração.

Que triste fim teve Saul sem a presença de Deus em sua vida! Um homem que outrora fora usado pelo Senhor, e, para o Senhor profetizara, (1Sm 10:10,11) agora estava profetizando para o diabo, sendo porta-voz de satanás (1Sm 18:10). O seu fim foi trágico, pois acabou suicidando-se sobre a sua própria espada (1Sm 31:4). Que coisa triste! Que isso nos sirva de lição, e venhamos sempre vigiar e não esquecer que com Deus, o Justo Senhor, não se brinca, e, horrenda coisa é cair nas mãos do Deus Vivo.

Em Juizes 16:16-21 encontramos a história de Sansão. Um homem que foi chamado por Deus para julgar o seu povo, teve o seu chamado anunciado e confirmado por Deus, mas que no final se desviou desse chamado. Brincou com Deus envolvendo-se com a prostituta Dalila, e por isso teve a ausência da glória do Senhor em sua vida.

Vejamos:

E disse Dalila: Os filisteus vêm sobre ti. E despertou do sono e disse: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei. PORQUE ELE NÃO SABIA QUE JÁ O SENHOR SE TINHA RETIRADO DELE. (Jz 16:20). Observe que o texto diz que ele não sabia que a presença de Deus já havia se ausentado dele.

Hoje, quantos estão dentro das igrejas brincando de ser crente; levando uma vida de aparências, mentindo, roubando, se prostituindo, adulterando e etc., e pensam que Deus está com eles. Estão enganados, pois Deus não compactua com o erro, porque Ele é santo. Deus já se ausentou da vida desses há muito tempo só que ainda não perceberam. E só irão perceber quando vier o dia mal, quando se depararem com uma situação difícil, então só aí perceberão que o Senhor não está mais com eles, como foi o caso de Sansão. E quando se depararem com esse dia serão envergonhados e julgados pelo Senhor.

Sansão foi levado pelos filisteus, furaram os seus olhos, zombaram dele e do nome do Senhor, ele foi motivo de chacota e escárnio aos olhos de toda aquela nação ímpia, tudo isso porque desobedeceu ao Senhor, e a glória de Deus ausentou-se dele.

Por isso examine a tua vida, e corra enquanto há tempo para um conserto com o Senhor. Amanhã, poderá ser muito tarde, e quando o dia mal chegar te abaterá. Deus nos criou para louvor da Sua glória, para sermos templos e morada do Seu Espírito. Se nos desviarmos desse propósito, Ele nos dará tempo para nos arrependermos, mas chegará um dia em que Ele tratará conosco pessoalmente, e se não estivermos inocentes diante Dele, com certeza iremos perecer, pois ao culpado Ele não tem por inocente.

Vejamos:

- Perde a visão espiritual. A pessoa só passa a enxergar as coisas naturais, não vê mais com os olhos da fé, torna-se uma pessoa totalmente carnal, buscando somente as coisas do mundo, e se esquece do reino de Deus e da Sua justiça.

- É motivo de escândalo para os ímpios. Só faz coisas que enegrecem o evangelho. Dá mal testemunho na vizinhança, e só se ouve a seu respeito a seguinte frase: “Fulano é crente? Crente como fulano eu não quero ser jamais!” Pessoas zombam do nome do Senhor por causa do falso crente.

- É possuído por espíritos malignos. Como foi o caso de Saul. É aquela pessoa que acha que pode servir a Deus e ao mundo ao mesmo tempo, empresta os seus lábios para o diabo, fala palavrões terríveis, e acham que quem está na sua vida é o Senhor, mas, na verdade tais pessoas estão sendo usadas por espíritos malignos, pois quem tem o Espírito de Deus não empresta os seus lábios para o diabo.

-Seu fim é a morte. Além da morte espiritual, muita das vezes acontece à morte física como foi o caso de Sansão e Saul. Os dois tiveram fins terríveis devido à desobediência que gerou a ausência de Deus. Deus não suporta o pecado, ele nos convida todos os dias a estarmos em Sua presença, e a nos convertermos dos nossos maus caminhos.

Portanto, devemos preferir a morte a perder a presença do Senhor em nossas vidas.

Louvemos e exaltemos ao Senhor, porque Ele nos prometeu estar conosco todos os dias das nossas vidas, se formos fieis a Ele e a Sua palavra.

Autor: Cristina M Silvano de Andrade