Procure

Estudo Bíblico Quando Jesus Está no Caminho


Amados irmãos, depois de mais de uma década, volto a escrever para este tão renomado portal que tem edificado milhares de vidas e pessoas por todo o nosso país. Eu tenho aqui uma palavra profética para a sua vida, não importa se você que chegou aqui agora para ler este texto, está caído, cabisbaixo, a ponto de desistir de tudo, A Palavra de Deus, é esta: “O olhar de Deus encontrou você aí do outro lado da tela do computador, Ele vai fazer com você como fez com Gideão, vai te tirar daí deste lugar de anonimato, vai te dar um nome, vai abater os inimigos na tua frente e você será restituído e grande para a Honra e Glória do Nome de Jesus."

Não importa qual é a situação que você esteja passando, não saia do Caminho, pois o Senhor está vindo ao seu encontro e Ele vai mudar a sua história.

A viúva de Naim (Lucas 7:11-15)

Talvez na mesma situação que você ou até pior, certo dia uma mulher, viúva, da cidade de Naim fazia a ultima caminhada ao lado de seu filho. Mas ele já não caminhava com ela, pois estava morto e era carregado em um esquife para sua ultima morada.

Uma mulher enterrar o filho não é muito anormal, mas aquela mulher havia enterrado seu marido, era viúva e ao enterrar o seu filho ela estava enterrando o seu sonho de uma vida melhor, de não passar o resto de sua vida mendigando a caridade e a ajuda dos outros.

Algumas pessoas caminhavam com ela, choravam do seu lado e nada mais que isso podiam fazer, além de oferecer um ombro amigo, uma palavra amiga... Mas isto não resolvia o problema daquela viúva.

De repente, aquela mulher nota que vem em sua direção, em direção ao enterro de seu filho, uma grande multidão, todo mundo alegre, sorridente, felizes, um cenário que contradizia com seu sofrimento e futuro incerto. Mas a frente daquela multidão vinha Jesus, o filho de Davi, logo Ele que tem o poder sobre a vida e a morte. Lendo a amargura mais profunda do coração daquela viúva, o mestre está a ponto de proporcionar a ela o encontro que mudaria para sempre sua vida.

No contexto histórico, precisamos entender que aqueles dois cortejos, um triste e um alegre não poderiam se encontrar, pois a tradição mandava que a multidão que seguia Jesus devia se condoer com a viúva e seguir com ela para o enterro do seu filho. Jesus quebra a tradição, pára o cortejo fúnebre, chama o rapaz de volta a vida e o devolve a sua mãe, que passa agora a derramar lágrimas de gratidão. Não saia do caminho meu irmão, minha irmã, pois o Senhor está vindo nele, Ele vai ressuscitar seus sonhos e restituir tudo que o inimigo roubou em sua vida.

Dois cegos de Jericó (Mateus 20:29-34)

Outro dia, em Jericó, dois cegos pegam seus trapos, suas bengalas, seu recipiente para recolher esmolas e mesmo sem nada enxergar os dois saem, um guiando o outro pela estrada, rumo a sua posição a beira do caminho na entrada da cidade, onde muitas pessoas passavam e algumas tinham misericórdia e acabavam dando-lhes uma esmola.

Mas aquele dia seria diferente na vida dos dois, nem de longe eles imaginavam que aquela era a ultima vez que se arrumariam para mendigar, que tropeçariam pelas pedras da rua, que seriam humilhados por alguns desalmados que passavam por aquele caminho.

Aquele dia o Senhor passaria pessoalmente no caminho e na vida deles para lhes restaurar a visão e a vida da qual eles eram privados por causa da deficiência na visão. De repente uma multidão passa por eles, são pessoas alegres, pessoas relatando sinais e maravilhas que Jesus teria operado pelo caminho, se eles tivessem olhos para ver, acredito que teriam olhado uma para o outro e dito: “Hoje é o nosso dia de sorte!!!”

Quando Jesus vai passando os dois começam a gritar: “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de nós!”, a multidão tenta cala-los: “Não importunem o mestre!”, mas eles não se intimidam e continuam clamando: “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de nós!”. Jesus para, manda os discípulos trazerem os cegos e quando eles estão em sua presença, como se não soubesse o que eles queriam Ele pergunta: “Que queres que eu vos faça?” “Mestre, queremos ver!!” e Jesus os curou ali, sem mais nem menos

Meu amado irmão, minha amada irmã, o mesmo Jesus está aí do seu lado, Ele sabe exatamente do que você precisa, mas está esperando que você abra a sua boca e clame pelo seu milagre, não se acanhe se a multidão tenta te atrapalhar, não se intimide se tentam calar tua voz, erga a tua voz e clame, pois o Senhor quer ouvir o seu clamor e dar a sua vitória.

A cura do leproso (Mateus 8:2-4)

Outra história que está entre os belos textos da bíblia, é o do leproso de Mateus 8, um leproso não podia de forma alguma ficar no caminho de uma pessoa que não tivesse a doença, pela lei de Moisés, ele precisava sair do caminho da pessoa e gritar: “Imundo! Imundo!”, para que a pessoa soubesse que ele estava leproso e assim passasse rápido sem correr o risco de adquirir a doença.

Mas aquele dia o leproso agiu de forma diferente, ele não saiu do caminho, ele ficou no caminho e ao invés de ficar murmurando, falando de sua condição impura, ele abriu a boca e adorou ao Mestre! Sabe o que o Espirito Santo de Deus me revela aqui, querido leitor? Que está na hora de você parar de murmurar, de reclamar, de falar dos seus pecados, de suas dores e angustias e adorar ao nome do Senhor que tem todo poder na terra e nos céus.

O leproso adorou, sua adoração toca o coração de Jesus e o Mestre lhe diz: “Seja Limpo!” e na mesma hora a lepra desapareceu e o que era impuro se tornou limpo.

O ladrão da direita (Marcos 15:27)

A história deste menino que vou contar agora é bem parecida com a de muitos garotos da sua rua, da sua escola, da sua vizinhança, a primeira vez que ele chegou a casa com objetos alheios ninguém de sua família tomou uma providencia. Os pais estavam ausentes, ocupados em seus trabalhos e talvez até em servir ao templo.

O tempo passa e o menino começa roubar, toma gosto pelo crime e pelo pecado até que um dia ele encontra em seu caminho alguém que era maior que ele, alguém que tinha poder sobre ele, alguém que tinha poder para prender e para soltar, alguém que tinha poder para matar e para livrar, ele encontra com uma guarnição do exercito romano que o detém e o joga em uma cela fria, escura, onde ele passaria seus últimos dias, até quando saísse sua condenação e ele fosse crucificado, enforcado ou torturado de alguma forma até morrer.

Certo dia aquele jovem se encontra com seus executores, algum bandido da pior extirpe, algum preso politico, alguém que ele não sabia quem, só sabia que era um preso importante seria crucificado e ele fora um dos escolhidos para lhe fazer companhia, para se executado junto com ele em uma cerimonia macabra.

Quando ele é erguido no madeiro, seus olhos não podem acreditar no que ele vê, é Jesus, o Jovem de Nazaré, que tanto amor demonstrou pelo próximo, era Ele que seria crucificado, na prisão alguém havia lhe contado a historia de Jesus, dos milagres que Ele fazia, de como tinha transformado a água em vinho, de como tinha andado sobre as aguas, de como os cegos viam, os surdos ouviam, os mortos ressuscitavam, os doentes eram curados, os coxos andavam... coisas que somente Deus podia fazer.

O ladrão sabia que não podia perder a oportunidade, Jesus não estava no seu caminho ele estava no caminho de Jesus! E foi ali, vendo os soldados, as pessoas, o companheiro de crime zombando do filho de Deus... foi ali enquanto suas forças se acabavam e sua vida se esvaía que ele tomou a decisão mais importante de sua vida e a entregou nas mãos de Jesus. Para se cumprir a promessa, naquele mesmo dia ele entrou no paraíso, de mãos dadas com Jesus de Nazaré.

Vivemos dias em que muitas pessoas levantam as mãos para aceitar Jesus, mas poucas abrem o coração para deixa-lo entrar, você gostaria de deixar Ele entrar no seu coração hoje?? Em Apocalipse 3.20 Jesus diz: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele e ele comigo.” Se você quer tomar essa decisão hoje, procure a igreja evangélica mais próxima de sua casa ou aquela que você mais gostar e comunique ao pastor ou dirigente a sua decisão.

Na Paz do Mestre;

| Autor: Cido Silva | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |