Procure

Quando Deus se Cala


Mt 27.45 – E houve trevas sobre a Terra, do meio dia as três horas da tarde. V.46 – Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: "Eloí, Eloí, lamá sabactani?", que significa "Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?"

Quando Deus se cala é porque está trabalhando em nosso favor; Quando Deus se cala Ele tem o objetivo de provar o nosso caráter; Quando Deus se cala é porque não estamos ouvindo a sua voz! E não podemos ser desprovido de humildade, porque, Deus estar agindo em nosso favor ELE TEM O OBJETIVO DE PROVAR O NOSSO CARÁTER – Quando Deus se cala Ele quer provar o nível do nosso caráter e da nossa fidelidade! (2 Cr.17.9). DEUS tem procurado pessoas que querem viver o nível de fidelidade com Ele! – Um legislador de Israel “Sansão” não teve firmeza de fidelidade com Deus! Talvez em algumas circunstâncias da vida você é igual ao povo de Israel lá no deserto! – Diga ao (a) irmão (ã): PARE DE MURMURAR! O SENHOR estar à procura de pessoas fiéis! QUANDO Deus se cala é porque Ele estar provando o nosso caráter, porque na nossa missão é que vai ser revelada a nossa intenção! Os dons chamam atenção dos homens e o caráter chama atenção de Deus!

- Por que Deus fica quieto quando mais chamamos por Ele? Já ouviu alguém fazer esta pergunta? Claro que sim. Você consegue se lembrar de quando fez esta pergunta?

Sentir-se abandonado traz um calafrio na alma, provoca insegurança. O que dizer da mãe aflita, orando, jejuando, clamando pelo filho desviado… e nenhuma resposta vinda do céu?

O que dizer do profeta que matou 850 profetas, que disse: segundo minha palavra, não chove mais… Agora, dentro de uma caverna, esperando um “carinho de Deus”, um “mimo de Deus”, esperando o Deus dos Milagres no barulho do trovão… e, de repente… nada, silêncio. Vem o vento que derruba o furacão… E, de repente… nada, silêncio. Aí vem uma brisa simples quase não balança os cabelos ondulados, caídos sobre os olhos… não move nem poeira mas, lá na brisa vem a resposta O que dizer de Jesus na cruz Seus nervos se contraindo, Seus olhos cobertos pelo sangue que descia pelas pontas dos espinhos na fronte, o tétano correndo-Lhe as veias, a falta de ar devida ao peso do corpo pendurado no madeiro?

Aonde está o Pai? Porventura subiu nas asas de um querubim e voou nas asas do vento, como fez em favor de Davi? Não. Veio pela brisa da caverna? Não.

O que aconteceu mesmo? Ah, Ele virou as costas, não foi? Sim, quem sabe virou as costas e tapou os ouvidos. Porque não amava Jesus? Não amava Seu Filho? Não tinha poder de libertá-Lo?

Sabemos que Ele amava Jesus, e que também tinha poder para livrá-Lo. Porque não o fez?

Na Bíblia encontramos vários exemplos de silêncio. A história de José do Egito, a história de Moisés, a história de Abraão e Sara, e o próprio Jesus veja:

1. Deus se calou diante do sofrimento de Jesus.

O julgamento de JesusJesus é conduzido pelos líderes religiosos de Israel para ser julgado pelo governador Pilatos, o representante máximo do poder romano de ocupação em Jerusalém. Uma farsa? Conforme Mateus, Jesus já está julgado pelos sumos sacerdotes, pois estes já haviam decidido por sua morte. E Pilatos? Será ele como Mateus o apresenta a nós? Outros documentos nos informam que foi um governador sanguinário e sem escrúpulos. A cena toda é como se fosse um jogo de cartas marcadas. E os personagens envolvidos, terão consciência exata do que estão fazendo e decidindo?

Pilatos parece não se convencer das acusações que fazem a Jesus. Sua mulher inclusive o adverte para que não se envolva com “este justo”. Entretanto a pressão dos líderes de Israel e do próprio povo instigado por estes líderes não o deixa em paz. Pilatos aparece como um homem que procura preservar o seu poder e prestígio. Não tem qualquer preocupação com o direito e a justiça. Que lhe importa este Jesus que acusam de ser rei dos judeus?

A Bíblia chega a mencionar esta oração de Jesus por duas vezes sem, contudo obter nenhuma resposta. Quantas vezes você sentiu em sua vida que Deus esteve calado. Sim, meu amado/amada, há momentos em que Deus se cala. Jesus nunca tinha ficado sem resposta em nenhuma de suas orações ao Pai. Mas diante desta petição de seu filho Deus permaneceu imóvel. Nenhuma palavra ecoou do Céu em favor do filho amado.

Seus nervos se contraindo, Seus olhos cobertos pelo sangue que descia pelas pontas dos espinhos na fronte, o tétano correndo-Lhe as veias, a falta de ar devida ao peso do corpo pendurado no madeiro?

Um momento de devaneio, e Ele chama… por Quem mesmo? Por João? Não.

Pelos anjos? Não. Pela mãe? Não. Ele chama pelo Pai. AquEle que junto com Ele transformavam-se em UM. Aonde está o Pai? Porventura subiu nas asas de um querubim e voou nas asas do vento, como fez em favor de Davi? Não. Veio pela brisa da caverna? Não.

O que aconteceu mesmo? Ah, Ele virou as costas, não foi? Sim, quem sabe virou as costas e tapou os ouvidos. Porque não amava Jesus? Não amava Seu Filho? Não tinha poder de libertá-Lo?

Sabemos que Ele amava Jesus, e que também tinha poder para livrá-Lo. Porque não o fez?

Deus não ousou olhar para Jesus naquela hora, pois, se olhasse, Ele destruiria a Terra, destruiria os homens, arrancaria Seu filho da cruz.

E o resultado? Não seríamos salvos, estaríamos eternamente condenados. Deus calou-Se para que o sangue de Cristo falasse mais alto. E agora este sangue ecoa por toda a eternidade…

Deus não ousou olhar para Jesus naquela hora, pois, se olhasse, Ele destruiria a Terra, destruiria os homens, arrancaria Seu filho da cruz. E o resultado? Não seríamos salvos, estaríamos eternamente condenados. Deus calou-Se para que o sangue de Cristo falasse mais alto. E agora este sangue ecoa por toda a eternidade… Deus Se cala, e não responde, para não tirar a nossa bênção. Faz parte do projeto do Senhor, faz parte do sonho. Ele fica em silêncio para que nós falemos, oremos, clamemos. Enquanto isso, Ele está olhando, cuidando, guardando, mesmo um jota e um til. E, no momento certo, Ele vai gritar, vai bradar, o Seu alarido vai soar. No momento dEle. Está na agenda divina: dia tal EU vou falar com Meu filho(a), antes disso, se EU lhe falar, ele vai perder a bênção.

2. Deus se calou após prometer um filho a Abraão mediante a esterilidade de Sara.

Sara, esposa de Abraão, fez isso. Em Genesis 17:19 diz: “E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque; e com ele estabelecerei o meu concerto, por concerto perpétuo para a sua semente depois dele”. Sendo esta palavra confirmada em Romanos 9:9 “Porque a palavra da promessa é esta: Por este tempo virei, e Sara terá um filho”.

A Palavra de Deus foi dada a Abraão e Sara como uma maravilhosa promessa. Sara era estéril, e Deus havia prometido uma descendência tão numerosa quanto às estrelas do céu, e as areias do mar. E assim passaram-se dias, meses e anos e era a mesma frustração. Por fim, Sara decidi resolver a situação a sua maneira, e do ponto de vista limitado dela, um filho só seria possível através de outra mulher (uma prática comum naquela época). Ao lermos os acontecimentos que se seguiram acredito que Sara deve ter se arrependido por sua falta de fé e atitudes precipitadas (mais tarde o irmão de Isaque, Ismael – filho da escrava Agar, se tornaria o pai do povo árabe, hoje constituída quase que totalmente de muçulmanos (Gen.16).

Quando Deus fala com você através da Bíblia, de uma promessa, na oração, circunstancias, igreja ou de qualquer outra forma, é porque Deus tem um propósito em mente para a sua vida, mesmo que pareça estar calado, Deus cumpre o que fala e o momento em que Ele cumpre é o tempo certo dele. Demorou 25 anos para que Isaque, o filho da promessa, nascesse (Gen.12:4 / 21:5); Sara teve dificuldades em crer na promessa de Deus que era direta e especificamente para ela e seu esposo. Atitudes esta que muitas vezes é parecida com as que praticamos, tentamos fazer com que as promessas de Deus se cumpra através de esforços próprios que não estão alinhados na Palavra de Deus.

3. Deus silenciou diante do espinho na carne do apóstolo Paulo.

O apóstolo Paulo insistiu (três vezes!) para que Deus lhe tirasse o espinho da carne e Deus respondeu “NÃO, A minha graça te basta, pois o Meu poder se aperfeiçoa em sua fraqueza”

Aqui é um ponto decisivo: vamos viver com a graça de Deus ou vamos depender de nossos pedidos atendidos? Por outro lado, se apenas a graça de Deus é suficiente, para quê vamos continuar orando? Porque a oração deve ser contínua!

4. “E o senhor de José o tomou e o lançou no cárcere, no lugar onde os presos do rei estavam encarcerados; ali ficou ele na prisão” Gn 39.20.

Dentre os personagens bíblicos que aprenderam a arte de esperar, sem dúvida está José. Na sua trajetória da cisterna em Israel ao trono no Egito o encontramos exercitando sua esperança em Deus. Ele deve ter padecido duramente nos anos que esperava o agir de Deus. Talvez a experiência mais difícil para José tenha sido entender a omissão do copeiro quando este foi reintegrado ao posto e não se lembrou dele (Gn 40.23). Muito tempo havia passado, estava na hora de Deus agir a seu favor e tudo parecia estar caminhando bem: o sonho dos amigos da prisão, a interpretação e seu rigoroso cumprimento assinalavam que seu tempo de angústia chegava ao fim. Era só o copeiro se lembrar do seu pedido e ele estaria livre.

Por que não aconteceu? Porque Deus ainda trabalhava nele e nos circunstantes para cumprir seus propósitos. Não havia ainda terminado o tempo de espera para José

Mesmo que Deus não responda, Ele está nos ouvindo! Ele está nos conduzindo para mais perto dEle. Se orarmos, se confiamos se cremos nas promessas de Deus, mas o silêncio dEle permanece, não há mais nada que possamos fazer a não ser obedecer. O primeiro passo da oração é já ter a consciência de que Ele sabe o que faz.

Dentre todas as manifestações humanas, o silêncio continua sendo a que, de maneira muito pura, melhor exprime a estrutura densa e compacta, sem ruído nem palavras, de nosso inconsciente próprio” Ou seja o silencio de alguém pode levar a outras pessoas a uma reflexão.

Mateus 27.12 nos diz que enquanto Jesus era acusado de coisas que não havia feito JESUS NADA RESPONDEU. O silencio de Deus era a forma Dele fazer seu povo refletir sobre sua ingratidão apesar de tudo o que Deus havia feito até então.

1) Segundo a psicologia também, o silencio é a melhor forma de repreender a uma criança mimada.Quando uma criança começa a fazer birras e exigir certos mimos, a melhor maneira de se tratar é ignorá-la.

Deus estava tratando através de seu silencio das birras e mimos de seu povo.

2) O silencio é um sinal de respeito já que geralmente nos calamos em velórios, audiências públicas, cultos religiosos, concertos musicais, vestibulares, ou durante a execução do Hino Nacional, o silêncio é sinal de respeito e sintonia espiritual. Deus respeitava a decisão de seu povo em decidir manter-se longe Dele, porem como Ele não poderia ficar sem fazer nada a respeito.

3) O silencio também pode ser a forma de alguém se preparar para alguma ação extraordinária. Quando nos calamos temos mais tempo para ouvir e analisar o que podemos absorver o que for útil para nós.

4) O silencio revela uma profunda sabedoria : Eclesiastes 9:17. Provérbios 11:12.

5) Mas a maior função do silencio de Deus com o povo judeu, foi sem duvidas gerar nesse povo uma fome intensa por Ele.

Desde Abraão até Malaquias, Deus sempre se manifestou de maneiras visíveis, quer seja com sinais, ou até mesmo falando aos seus profetas. Deus sempre esteve por perto. E ainda assim o povo sempre contrariava ou duvidava da vontade de Deus. O silencio de Deus termina quando envia seu único filho com o propósito de nos aproximar novamente a Ele. Deus se cala por 400 anos gerando em seu povo uma vontade ardente de se aproximar dele. O fato de Deus estar calado não significa que Ele não esta se movendo. É no silencio de Deus que ele prepara seus maiores e melhores feitos.

NÃO CONSEGUIMOS OUVIR A VOZ DE DEUS – Quando Deus se cala é porque não estamos ouvindo a sua voz! – Você tem ouvido a Deus? (Hb.4:7). Diga: Dureza de coração! Pessoas são difíceis de relacionar-se porque não ouvem a Deus! Aprendi que existem pessoas que não querem mudança para sua vida! Você tem certeza se é filho de Deus se você está sujeito às mudanças que Deus quer fazer na sua vida! Quando cheguei aqui perguntei: Você estar preparado para o que Deus quer fazer na sua vida? Uma coisa que nos impede de ouvir a voz de Deus é a desobediência! Nesses dias vocês terão grandes vitórias aqui, mas, o inferno vai se levantar! – internet entra vírus e pode danificar o computador! Não podemos permitir que venhamos ser desprovido de humildade! A igreja vai crescer, porque, é do SENHOR JESUS! Nenhum demônio vai entrar aqui se você não permitir! Quando Deus não responde é porque Ele está preparando “grande vitória para nossa vida!” Deus não te desampara, Deus não te deixa só …, ELE É MAIOR DO QUE TODOS OS TEUS PROBLEMAS! Aleluia! É sempre bom lembrar que o que Deus promete, Ele cumpre, mesmo que para você o tempo esperado seja grande demais, aprenda a enxergar que o tempo certo é de Deus e enquanto espera, o seu caráter está sendo moldado, sua fé sendo aperfeiçoada, só assim você poderá experimentar vitórias notáveis, uma firme fé em Deus não garante uma vida feliz e despreocupada, mas a certeza é que Deus manterá as suas promessas a seu favor, e se você crer verá a Gloria de Deus. Você percebe como as ações de Sara revelaram o que ela realmente cria a respeito de Deus? Ela não teve fé suficiente para acreditar que Deus era capaz de fazer o impossível, esse ato de incredulidade custou muito caro, Ismael trouxe muito sofrimento a Sara e Abraão. O que fazemos em resposta as promessas de Deus revela o que cremos a respeito Dele

Vejamos os três principais motivos porque Deus fica em silêncio.

-Quando o homem está na prova, Deus fica em silêncio para provar sua paciência. (Sobre Jó)
-Quando o homem está em desobediência. (Sobre Jonas)
-Quando o homem está em pecado. (Sobre Acã) Js 7.19-21

Deus está interessado a falar com você, você pode não estar interessado a ouvi-lo, mas se abrires os ouvidos e o coração para receber os seus ensinamentos serão bem-aventurados. Há quanto tempo você não fala com Deus? Nesse sentido não é simplesmente falar, é mais que isso, ter intimidade é imprescindível, pois assim como Deus falava os seus servos no passado, Ele quer falar conosco de forma particular.

Quando não ouvimos a sua voz (Sl 84.11,12) Nem sempre Deus nos atende no momento que entendemos ser o tempo ideal; às vezes Ele está nos observando e provando a nossa fé a exemplo dos discípulos no barco com a presença do próprio Jesus ;mas se Ele se encontra presente não temas! Porque a palavra de ordem será impetrada e tudo voltará ao seu estado normal. Que Deus nos abençoe e nos guarde em nome de Jesus, Amém!

Autor: Jânio Santos de Oliveira