Procure

Os Valentes de Davi

2 Samuel 23:11-12


Introdução

A palavra "guerra" fascina a maioria dos cristãos. Em especial os louvores que tenham a ver com esta palavra. O que acontece quando estamos em meio à batalha, cedemos e caímos?

Os filisteus estavam em constante batalha e guerra contra Israel. Os valentes de Davi, homens de guerra, adestrados para a batalha sob a direção do Davi lutavam contra seus inimigos corajosamente. Cada um tem uma característica muito especial, mas há um que reflete a vida do crente em determinadas situações em que terá que decidir-se: Samá.

1. O trabalho da Sama

Em tempo de guerra, arou a terra, semeou lentilhas e cuidava do plantio. Estava preocupado com sua família, pelo sustento deles. De repente ocorre o inesperado: os filisteus atacam. Eles atacavam quando próximo à colheita. Inteligentes os filisteus. Se aplicarmos a nossa vida, veremos que Satanás ataca quando o fruto cresce, para queimá-lo, atacar-nos e destruir-nos, o que com tanto esforço semeamos.

2. A covardia do povo

O povo saiu correndo, apavorado, com medo. Não defenderam o que era deles, deixaram tudo nas mãos dos filisteus. O povo se rendeu antes de lutar, correu, fugiu. Qual é a nossa atitude diante de determinados problemas? Corremos? Enfrentamos? Deixamos para Satanás nossa bênção e corremos até lugar "seguro"? Não sejamos como este povo, não corramos, enfrentemo-lo.

3. Sama parou no meio do campo e lutou

Não correu, enfrentou-os, defendeu o trabalho que havia feito. Não se queixou, atuou. Parou no meio do campo e lutou. Alguma vez te puseste há pensar quantos filisteus atacaram nessa ocasião? 100? 1000? Talvez mais, talvez menos. O que importa é que não saiu correndo como os outros, enfrentou-os. Tenhamos uma determinação igual? Defendamos e atuemos corajosamente.

4. Matou aos filisteus e Jeová lhe deu a vitória sobre seus inimigos

Talvez Sama tenha dito: é meu campo, minhas lentilhas, o alimento de meus filhos, minha herdade. É minha bênção, o que eu trabalhei e lutei.

5.Que inspiração tinha Sama?

O que impulsionou a Sama há tomar tal determinação? Talvez tenha se lembrado de um jovenzinho chamado Davi que não se acovardou diante de um gigante chamado Golias e o enfrentou corajosamente com a confiança que Deus dá a seus valentes. Esta era a inspiração da Sama: Davi, seu rei. Qual é nossa inspiração? Claro: Jesus. Sabia o seu fim: a cruz, e não retrocedeu, enfrentou-a corajosamente. Façamos o mesmo também nós. Somos sacerdócio real, nação Santa, os filhos de um grande Rei e Supremo Criador.

Podemos fazer duas coisas em determinada situação:

1. correr como o povo e deixar o que tanto trabalho deu para semear não tenha valor.
2. parar no meio do campo e lutar
Você escolhe: lutar ou morrer

Se olhares bem, tudo tem um por que: Os filisteus é Satanás. O campo de lentilhas, nossa bênção como filhos de Deus, as pessoas que consolidamos; Sama pode ser você, ou também pode ser o povo que fugiu.

Conclusão

Os valentes de David nem sempre foram valentes, eram pessoas comuns. 1º Samuel 22:1-2. É a passagem da cova do Adulam. O que havia ali? Vagabundos, exilados, amargurados, endividados, gente que havia saído de seu círculo social por serem considerados escória humana. Se você gosta de especular, não me cabe a menor dúvida que ali se encontravam os que em um futuro seriam os valentes do David, medita nisto e passe a lutar.

"SER VALENTE, NÃO SIGNIFICA QUE NÃO TENHA MEDO DE NADA, SIGNIFICA ENFRENTAR AO QUE MAIS TEMOS MEDO "

Autor: Pastor Júlio César