Procure

Os Quatro Segredos Para Alcançar a Vitória


O segredo da vitória na vida diária ou nas grandes metas, lutas ou projetos de cada pessoa, família, entidade ou igreja é o entendimento claro do propósito de Deus para cada situação. Creio num plano global e completo, elaborado por Deus, para cada pessoa.

Cada um pode, e deve buscar conhecer os propósitos de Deus para sua vida, bem como para seus atos e projetos. No texto bíblico acima vemos que o jovem rei Davi toma a decisão de ir à guerra somente após consultar a Deus. Davi descobriu o segredo do vencer na dependência de Deus.

Devemos ter uma primeira preocupação para um perfeito entendimento do Plano de Deus para nossa vida. Nossa obediência precisa ser incondicional e aliada a uma fidelidade completa ao comando divino.

Quando consultamos a Deus, em oração, buscando entender Sua vontade e nos dispomos a executá-la, sendo obedientes ao Plano divino, já podemos ter a garantia da vitória, independentemente do resultado aos nossos olhos. Passamos a buscar a vontade de Deus e isto é nossa vitória.

Outro entendimento importante que passamos a ter ao cumprirmos o desejo de Deus em nossa vida é que a vitória é de Deus e não nossa. Nós passamos a entender que fomos usados, a cada momento, como instrumentos do Senhor, para alcançarmos a vitória.

Vejamos agora “Os quatro segredos para alcançar a vitória”

I. Persistência ( Ap 3.21)

Persistência: Ato ou efeito de persistir em algo que lhe agrada e pode ser alcançado.

Ouvimos de muitos as murmurações por eles efetuadas, pois dizem que oraram muito, freqüentaram os cultos e até fizeram algo em prol do reino, mas não estão conseguindo contemplar os resultados de seus esforços.

Abaixo aprenderemos que a persistência é o segredo para quem deseja adquirir as bênçãos de Deus.

1 – O que podemos entender por Persistência?

a)Entende-se por ser inabalável (I Co15:58)
b)Entende-se por estar firme em Cristo (Hb:12:2)

2 – Pessoas que perderam por não persistirem?

a)Os enganados Ananias e Safira (Atos 5)
b)Os falsos discípulos (Jo:6:66-68)
c) a apressada Sara (Genesis 16)

Guerreiros que venceram por serem persistentes:

a)O lutador Jacó (Gn:32:26)
b)A convicta Ana (I Sm:2:19)

4 – Devemos ser persistentes:

a)Na intimidade com Deus através da oração (Its:5-17)
b)No conhecimento da Vontade de Deus através da Palavra (Lc:8:15)
c)Na certeza da vinda de Cristo (Tg:5:8)

5 – Porque precisamos viver uma vida de persistência?

a)Porque a persistência produz Experiência e Esperança (Romanos 5:4)

6 – Quais os resultados da persistência?

a)Resulta em respostas divinas (Gn:32:27–29)
b)Resulta em bênçãos divinas (I Sm:1:26-28)

“O SENHOR, vosso Deus, que vai adiante de vós, ele pelejará por vós...” – Deuteronômio 1.30 (a)

Muitas são as lutas da vida. Quando uma termina, logo surge outra. Lutas pessoais, familiares, financeiras e espirituais são as que normalmente não dão tréguas. E a pior das lutas não são visíveis ou humanas.

Assim afirmou Paulo: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” – Efésios 6.12.Normalmente não vemos assim.

Diante das dificuldades culpamos em primeiro lugar as pessoas. Esquecemos de olhar para o espiritual, um pouco além do visível e emocional. Não podemos brincar de guerra, mas travar bravamente os combates. E são nestes conflitos que devemos nos lembrar de Deus.

Ele vai a nossa frente, nunca é apanhado de surpresa e batalha em nosso favor. Com este Comandante-Guerreiro podemos afirmar como o Apóstolo dos Gentios: “...Se Deus é por nós, quem será contra nós? “ Romanos 8:31 (b). Nada e nem ninguém é maior que Ele, pois sobre tudo e todos é Supremo.

Mas nem sempre é tão fácil e muitas vezes nos sentimos cansados e prostrados. Aonde vamos, nos acompanha um interminável som de batalha. As aflições são grandes e extenuantes.

Queremos paz, mas o que vemos é guerra. No entanto, são nestes momentos que temos que nos agarrar pela fé na promessa Divina: “O SENHOR, vosso Deus, que vai adiante de vós, ele pelejará por vós”.

Ele sabe pelejar melhor que nós e diante dEle nenhum inimigo poderá resistir. As melhores das armas diante contra Ele são como fossem feitas de brinquedo. Ele foi, é e sempre será imbatível. Muitas lutas não terminam devido ao nosso orgulho de tentar fazer as coisas sempre ao nosso modo, pelas nossas próprias forças.

Se Deus pelejará por nós não devemos nos preocupar com as estratégias de guerra. Outro texto afirma: “O SENHOR é homem de guerra; SENHOR é o seu nome” – Êxodo 15.3. Ele sabe quais as armas a serem usadas e o tempo do combate.

Temos que admitir que estamos em guerras constantes. E, como bons soldados, devemos viver as recomendações dadas à Timóteo: “Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou” (1 Tm 2.4).

Vencemos quando vivemos estas palavras e as de Hebreus 12.1 e 2 “... desembaraçando-nos de todo peso, e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para Jesus...”

É fazendo do Cristo Vivo, o maior guerreiro de todos os tempos, nosso alvo, é que venceremos. Jesus é o maior de todos, porque a arma que usou foi também a maior, o amor, a ponto de morrer na cruz em nosso lugar. Deixemos Deus lutar as nossas lutas e sejamos eternos vencedores.

II. FÉ I Jo 5:4

Definição de fé – Heb. 11:1.

1. Quatro modos de fé ou crença:

a) Uns podem crer na Verdade somente porque outros em redor crêem nela, ou foram criados nela. Esta é fé de credulidade.
b) Outros podem crer na verdade por causa das suas provas externas – os milagres, profecias etc. Esta é fé especulativa.
c) Outros podem crer porque as verdades bíblicas se recomendam à sua razão e consciência, e acordam com a própria experiência interna. Esta é fé baseada em provas morais.
d) Outros sentem e amam a excelência da Verdade cristã, que é baseada na intrínseca beleza e adaptação às nossas necessidades. Esta é fé espiritual, que é dom de Deus. (Hb 11:1).

2. Fé não é sentimentos. – Jo 4:50.


3. Fé é crer implicitamente em Deus, nas Suas promessas e na Sua Palavra. – Heb. 11:3.

Como obtê-la?

1. Pelo ouvir ou ler a Palavra de Deus. (Rm 10.17).

a) Moody orou pela fé fechando a Bíblia e ela não veio. Abriu a Bíblia, e começou a estudar, e a fé cresceu cada vez mais.

2. É um dom de Deus. (Ef 2:8).


Por que obtê-la?

l. Porque é necessária para nos aproximar do Deus. ( Hb 11:6).
2. É necessária para obter a vida eterna. ( Jo 3:16; Mc 16:16).
3. Para obter aqui a vitória sobre a carne, o diabo e o mundo.

- I Jo 5:4; Gl 2:20; Ef 6:16. Lc 17:5 seja a nossa oração!

III. CONHECER E TOMAR POSSE DA PALAVRA

Todo cristão ao iniciar sua caminhada com Jesus, leva junto com ele a expectativa de receber tudo aquilo que lhe foi oferecido e apresentado no processo de evangelização. E verdadeiramente tudo o que você ouve através de testemunhos ou até mesmo presencia em sua igreja, curas, libertações, mudanças na vida familiar e profissional, são a mais pura realidade do que Deus pode fazer.

A pergunta é porquê “eu” ainda não recebi a minha vitória? Evidentemente que a maior vitória que um cristão pode receber, está em que Ele venceu a morte na cruz e com isso nos garantiu a salvação, mas se o Pai nos deu o seu melhor como não nos dará com ele todas as coisas? Rm 8: 32. É importante crer que no evangelho há vitória e o segredo para conquistá-la é: “conhecer e tomar posse da palavra de Deus”.

Precisamos entender primeiramente, para que tenhamos uma vida de vitórias, que a verdadeira luta do homem desde sua queda no Éden, não é contra o sangue e nem contra a carne, e sim, ela deve ser travada contra as forças “espirituais” do mal, como nos ensina a palavra de Deus na epístola escrita pelo apóstolo Paulo aos cristãos de Éfeso.

Sabedores então que vivemos no mundo, mas não pertencemos a ele, e com o grande desejo de conquista e vitória em nossos corações, entendemos que a batalha espiritual em que estamos envolvidos nos cobra o conhecimento das escrituras, e o entendimento da palavra de Deus para que tenhamos êxito, e não sejamos envergonhados diante das circunstâncias em que nos depararemos ao longo da nossa caminhada em direção a salvação.

Devemos aprender que o inimigo não está brincando com nossa família, ele não está brincando com nossos filhos e muito menos com nossas igrejas, e tal qual uma guerra ele só ganhará terreno se recuarmos ou formos omissos.

Muitas vezes tratamos com leviandade, situações corriqueiras em nosso dia a dia, por pensar que pequenas derrotas e frustrações são obra do acaso ou mera coincidências. Nada é obra do acaso, o cristão comprometido com a vitória deve saber que o diabo é culpado de tudo até que se prove o contrário.

Quando você vê um cristão tendo sua vida transformada, logo descobrirá que o diferencial em sua vida, não é uma placa de igreja, o valor elevado do seu dízimo ou as boas obras que estão promovendo sua mudança, pelo contrário, tudo isso só reflete sua intimidade com a palavra de Deus.

Devemos aprender a tomar posse das escrituras, elas foram escritas para nos ensinar a vencer todas as tribulações.

Jesus venceu satanás no deserto através da palavra, os discípulos tiveram uma pesca maravilhosa quando lançaram suas redes sobre a palavra de Jesus. E somente venceremos se além de ler, pararmos para refletir, interpretar e tomar posse da promessa que cada leitura no trará.

A leitura diária e imprescindível para um amadurecimento espiritual, e o cristão maduro estará sendo testemunha de muitos milagres e será a prova de que: “a palavra que sair da minha boca não voltará vazia; antes fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei”.( Is 55:11).

IV. SANTIFICAÇÃO (Js 3.5-13)

5-Disse Josué também ao povo: santificai-vos, porque amanhã fará o Senhor Maravilhas no meio de vós. 6-E falou Josué aos seus sacerdotes, dizendo: levantai a arca do concerto e foram andando adiante do povo. 7-E o Senhor disse a Josué: este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que assim como fui com Moisés assim serei contigo. 8-Tu, pois, ordenarás aos sacerdotes que levam a arca do concerto, dizendo: Quando vierdes até á borda das águas do Jordão, parareis no Jordão. 9-Então disse Josué aos filhos de Israel: Chegai-vos para cá e ouvi as palavras do Senhor vosso Deus. 10-Disse mais Josué: nisto conhecereis que o Deus vivo está no meio de vós e que de todo lançará de diante de vós os cananeus, e os heteus, heveus, e os ferezeus, e os girgazeus, e os amorreus, e os jebuzeus. 11-Eis que a arca do concerto do Senhor de toda a terra passa o Jordão diante de vós. 12-Tomai, pois, agora, doze homens das tribos de Israel, de cada tribo um homem; 13-Porque há de acontecer que, assim que as plantas dos pés dos sacerdotes que levam a arca do Senhor, o Senhor de toda a terra, repousem nas águas do Jordão, se separarão as águas do Jordão, e as águas que de cima descem pararão num montão.

1 - Santificação uma doutrina bíblica: "tornar Santo", consagrar.

Santificação (Grego: Hagiasmos) Significa: "separar do mundo", aparta-se do pecado.

Tanto no antigo, quanto no novo testamento, encontramos ordenanças de Deus que dão ênfase, a esta verdade bíblica.( Lv 11.14; 1Pe 1.15). Santificação é o ato de separar-se para Deus. (1Sm 1.20-28). Veremos agora alguns exemplos desta doutrina:

a)Israel um povo separado:

Dentre todos os povos da antiguidade, vemos a graça e o amor de Deus manifestado a Israel, um povo pequeno humilde e dependente da graça de Deus, um povo escolhido e separado, que se tornou. Propriedade exclusiva de Deus.( Ex 19.15). Apesar dos altos e baixos do povo de Israel, desde a chamada de Abraão, Gn 12.1-5. Até a consumação dos séculos; Deus permanece firme a sua promessa de resgatar e restaurar a Israel.

b)Igreja, uma nação santa:

A palavra igreja vem do grego (ekklesia). Que significa: um povo que saiu para fora. Ou povo separado. O povo que é remido e lavado do sangue do cordeiro de Deus.( Ef 1.7). um povo comprado, como nação Santa com um devido propósito.( 1 Pe 2.9; Ef 4.7,11-

16). A igreja foi fundada por Cristo, e separada para os fins do reino de Deus, edificação, consagração e devoção, pois a própria é o "Corpo de Cristo". Mt 16.16-19. A igreja também conhecida como "povo Santo ou santificado", Esta fundamentada sobre Cristo Jesus a rocha inabalável e Santa. Mt 16.18; 1Co 3.11; Sl 89.26; Mt 21.42; 1Pe 2.6.

c)A separação espiritual do crente: (Santificação pessoal).

O conceito de separação do mal é fundamental para o relacionamento entre Deus e o seu povo. Como servos de Deus devemos ter uma vida separada do mal, isto é tudo que contraria os princípios morais e espirituais e a vontade de Deus.

Toda impiedade e injustiça devem ser rejeitadas, pois feliz o servo de Deus que assim procede. Sl 1.1-2. Toda iniqüidade deve ser aborrecida, seguindo o exemplo de Jesus Cristo que amou a justiça e aborreceu a iniqüidade. Hb 1.9. Por isto o conselho de Deus, e que todo homem, que deseja agradar-lhe deve ter uma vida santificada, fugindo de toda aparência do mal. Dn 1.8; Gn 39.8-14; 1Ts 5.22; Is 59.1-2.

2 - Santificação uma ordem divina:

Desde os tempos do antigo testamento, Deus tem chamado o homem à santificação. Lv 11.14; Lv 19.2; como o próprio Senhor Jesus nos deu o exemplo de uma vida Santa e separada, se entregando imaculado na cruz do calvário. Mc 6.20; Hb 10.10,14. Os santos apóstolos também deram ênfase a esta ordem de Deus, deixando um legado a ser seguido.( 1Pe 1.15; 1Tm 4.3; Ef 5.3).

a)Um dever de todo crente:

Temos presenciado momentos de grande mundanismo e conformismo com o pecado e a corrupção do mundo, aceitamos com muita facilidade tudo que o mundo tem nos imposto, e tentado nos fazer engolir goela a baixo.

O cristão não tem se importado com o proceder digno de um bom cristão, critica tudo na igreja e na vida dos outros, pois é mais fácil, o difícil é examinar-se e fazer um alto analise de si mesmo.( 1 Co11. 28 Deus tem procurado homens e mulheres que queiram ser recipiente de seu espírito, as pessoas estão voltadas para uma série de compromissos materiais, mas no tocante ao espiritual sempre deixamos para depois.

O diabo tem tido mais facilidade para encontrar servos fiéis, do que o nosso Deus. Tem sido raro vasos com poder de cura, profecia e etc. At 3.6. Deus hoje quer te ter como um vaso na mão do oleiro.( Jr 18.1-6).

b)Santificação prioridade na vida espiritual:

Na vida espiritual existem varias metas e objetivos a serem alcançados tais como: evangelização, realizações, conquistas, posições, desenvolvimento, e crescimento em todos os aspectos, mas nenhuns destes objetivos podem ser alcançados com sucesso, sem que antes nos santifiquemos. (Js 3.5).

Por este motivo, que devemos dar prioridade à santificação em nossas vidas. Pois se não tivermos uma vida de santificação, seremos derrotados no campo de batalha. Js 7

c)Porque o crente deve se santificar:

Quando nos tornamos puros ou espirituais? Quando matamos a nossa carne, ou seja, a antiga natureza humana (Rm 6; Rm 8.8-13;), existe uma dificuldade enorme no tocante a jejuar, as pessoas já perderão o habito se é que tiveram algum dia. Queremos alcançar nossas metas, objetivos em tudo, mas esquecemos a essência principal, santificar o nosso ser.

O crente que se separa é diferente, ele tem mais azeite, o crente santificado na luta, ele não peleja o Senhor peleja por ele. (Is 5.13-15). Quando somos pego de surpresa somos alvo fácil, por isso devemos sempre nos santificar.

3)Resultados da santificação:

A santificação é o processo que todo o crente tem que passar na trajetória espiritual aqui neste mundo, desde a sua conversão (onde acontecem os atos imediatos da justificação e regeneração) até a consumação da santificação (processo gradativo onde o crente é aperfeiçoado dia após dia.( Hb 12.14; Ap 22.11).

a)Intimidade com o Espírito Santo:

Quanto mais o homem se separa do mundo, e do pecado, mais ele se aproxima de Deus e conseqüentemente das suas coisas santas, passando assim a ter mais sensibilidade e intimidade com o Espírito Santo. (Is 6.1-8). Há pessoas que precisam ter uma vida de intimidade e afinidade com Deus, pois levam uma vida, desregrada e egoísta.

Desobedecendo ao compromisso com a palavra, Freqüentam o templo santo de qualquer maneira, usando roupas decotadas e indecentes, causando pecado e sensualidade na igreja e fora dela, profanando o templo do Espírito Santo. 1Co 6.19,20; 1Tm 2.9.tais pessoas alegam erradamente que Deus só quer o coração, contrariando o propósito de Deus. (1Co 6.20; Rm 12.1,2; 1Ts 5.23).

b)Autoridade para fazer a obra de Deus:

Josué recebera a missão de introduzir o povo na terra prometida e teria que enfrentar grandes obstáculos e barreiras a sua frente.( Js 1.1-5).

Sua primeira experiência sobrenatural seria fazer com que o povo atravessasse o rio Jordão, tal realização, só teve ênfase porque ouviram a determinação divina Js 3.5, notamos neste contexto um princípio bíblico inserido por toda escritura sagrada o qual é: "para vermos os milagres e as maravilhas de Deus, alguém tem que se colocar na brecha da santificação, ou seja, alguém, ou todo grupo tem que pagar esse preço". Que por muitas vezes exige de nós renúncia, dedicação de tempo e dons, oração, jejum e consagração total a Deus. (At 3.1-10; Mt 17.14-21; At 19.11,12; At 5.15-16);

c)Condição para entrar no céu:

Muitas falsas doutrinas e ensinamentos heréticos têm espalhado conceitos e definições errôneas acerca do céu (uma realidade bíblica e doutrinária). Alguns conceitos errôneos acerca de como alcançar o direito ao Céu são: purgatório, batismo dos mortos, obras de caridade, aperfeiçoamento espiritual através dos espíritos, atravessar uma velhinha na rua.

Mas a condição bíblica para alcançar a salvação e conseqüentemente habitar no céu de luz é ser santificado em Cristo Jesus e progredir se santificando até a sua vinda. Hb 12.14; Ap 22.11,12.

A santificação é o nosso passaporte para as moradas celestiais, por isso devemos guardar as nossas vestes espirituais e não contaminá-las com o pecado e as coisas deste mundo.

Que Deus nos abençoe nesta trajetória, rumo ao céu, vigiemos em santificação até a vinda de Cristo. "Há, que bom ter conhecido este segredo!"

Quando a nossa confiança é depositada em Deus, ela nos leva ao caminho da vitória, essa confiança deve ser permanente e em todas as circunstâncias. Deus sempre quer nos ajudar nas batalhas, mas devemos nos organizar espiritualmente como fez Jeosafá naqueles dias.

Não devemos nos curvar e nem entristecer diante das situações, por mais danosa que ela seja, devemos crer que superaremos, essa é a garantia da nossa vitória.

A vitória de Jeosafá aconteceu de forma milagrosa, porque a peleja não era dele, mas do Senhor (2 Cr 20.17), foi cantando e adorando que eles alcançaram a vitória. Ele ainda é o mesmo, acreditemos sempre, porque nEle não há sombra, nem variação “Crede no SENHOR, vosso Deus, e estareis seguros” (2 Cr 20.20b). Amém!

|  Autor: Jânio Santos de Oliveira  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |