Procure

O Sacrifício de Jefté


Juízes – 11
01. ERA então Jefté, o gileadita, homem valoroso, porém filho de uma prostituta; mas Gileade gerara a Jefté. 02. Também a mulher de Gileade lhe deu filhos, e, sendo os filhos desta mulher já grandes, expulsaram a Jefté, e lhe disseram: Não herdarás na casa de nosso pai, porque és filho de outra mulher. 03. Então Jefté fugiu de diante de seus irmãos, e habitou na terra de Tobe; e homens levianos se ajuntaram a Jefté, e saíam com ele. 04. E aconteceu que, depois de algum tempo, os filhos de Amom pelejaram contra Israel. 05. E sucedeu que, como os filhos de Amom pelejassem contra Israel, foram os anciãos de Gileade buscar a Jefté na terra de Tobe. 06. E disseram a Jefté: Vem, e sê o nosso chefe; para que combatamos contra os filhos de Amom. 07. Porém Jefté disse aos anciãos de Gileade: Porventura não me odiastes a mim, e não me expulsastes da casa de meu pai? Por que, pois, agora viestes a mim, quando estais em aperto? 08. E disseram os anciãos de Gileade a Jefté: Por isso tornamos a ti, para que venhas conosco, e combatas contra os filhos de Amom; e nos sejas por chefe sobre todos os moradores de Gileade. 09. Então Jefté disse aos anciãos de Gileade: Se me levardes de volta para combater contra os filhos de Amom, e o SENHOR mos der diante de mim, então eu vos serei por chefe? 10. E disseram os anciãos de Gileade a Jefté: O SENHOR será testemunha entre nós, e assim o faremos conforme a tua palavra. 30. E Jefté fez um voto ao SENHOR, e disse: Se totalmente deres os filhos de Amom na minha mão, 31. Aquilo que, saindo da porta de minha casa, me sair ao encontro, voltando eu dos filhos de Amom em paz, isso será do SENHOR, e o oferecerei em holocausto. 32. Assim Jefté passou aos filhos de Amom, a combater contra eles; e o SENHOR os deu na sua mão. 34. Vindo, pois, Jefté a Mizpá, à sua casa, eis que a sua filha lhe saiu ao encontro com adufes e com danças; e era ela a única filha; não tinha ele outro filho nem filha.

1) Introdução

Esta história tem incomodado inúmeros corações por longo dos anos. Esta história é uma das mais polêmicas contidas na bíblia, e nos fala de um homem chamado Jefté, um dos Juízes de Israel. Quero que abra seu coração e deixe que a palavra de Deus lhe encha de alegria, pois o mesmo Deus que estava com Jefté, está hoje nesta palavra e vai te dar vitória.

Muitos cristãos ainda acreditam que Yftaha teria mesmo sacrificado sua filha a Deus, haja vista que teria feito um voto com o Eterno, um voto inviolável (veja Ec, 5:30,31). Mas os que acham que Deus aceitaria um sacrifícuo humano estão totalmente enganados, pois Jesus disse em Mateus 2:29- “Errais não compreendendo as escrituras nem o poder de Deus.”

De outra forma também um sacrifício humano vai contra os mandamentos do próprio Deus, pois devemos nos lembrar que Ele deixou registrado, veja Levítico 18:20 – 20:2. Então agora sabemos que Deus não é igual a Moloque, Ele não quer ver pessoas mortas.

Mas a palavra de Deus diz que Jefté fez um voto com Jeová. Ele disse que caso fosse vitoriosos na peleja contra os Amonitas, ele ofereceria a Jeová em sacrifício o primeiro que aparecesse em sua frente quando chegasse a sua casa, e aconteceu que quando ele retornou vitorioso, sua filha foi que primeiro saiu a seu encontro. Mas Jefté sacrificou sua filha a Deus? Sim ou não?

2) QUEM ERAM OS JUÍZES DE ISRAEL

Israel teve quinze juízes antes de começar o período dos reis e foram eles:

1. Otniel (Jz, 3:9) da tribo de Judá livrou Israel do rei da mesopotâmia;
2. Eúde (Jz, 3:15) Expulsou os amonitas e os moabitas;
3. Sangar (Jz, 3:31) Matou 600 filisteus salvando Israel;
4. Débora (Jz, 4:5) Associada a Baraque guiou Naftali e Zabulom à vitória;
5. Gideão (Jz, 6:36) Expulsou os midianitas do território de Israel;
6. Abimeleque (Jz, 9:1) Um libertador de Israel;
7. Tola (Jz, 10:1) Subjugou os amonitas;
8. Jair (Jz, 10:3) também subjugou os amonitas;
9. Jefté (Jz, 11:11) Subjugou os amonitas;
10. Ibzã (Jz, 12:8) Perseguiu os filisteus;
11. Elom (Jz, 12:11) também perseguiu os filisteus;
12. Abdom (Jz, 12:13) Também perseguiu os filisteus;
13. Sansão (Jz, 16:30) Humilhou os filisteus;
14. Eli (ISm, 4:18) Julgou a Israel como Sumo sacerdote;
15. Samuel (ISm, 7:15) Julgou Israel como Profeta.
    

3) QUEM ERA YFTAHA OU JEFTÉ

Jefté era natural de Mizpá, em Gileade, terra de Elias e Jó. Seu nome em hebraico é Yftaha, que traduzido é “Deus abre”. Foi o oitavo Juiz de Israel, antes dele Jair e depois dele Ibzã. Governou Israel por um período de seis anos somente (Jz-2:7). Jefté era da tribo de Gade, o sétimo filho de Jacó, e viveu na região de Gileade. Seu Pai também se chamava Gileade.

Jefté foi expulso por seus meios irmãos, por seu filho de seu pai com uma prostituta e assim foi viver em Tobe ao leste de Gileade, em meios a homens levianos. Desde sua infância Jefté era homem valoroso e guerreiro, sua coragem sobressaia a dos seus irmãos, era homem de palavra, mas enquanto estava em meio a sua família era totalmente desprezado e humilhado por todos. Mesmo indo para Tobe e tendo como povo os homens levianos, Jefté se tornou chefe e um grande líder sobre eles.

Mas os Amonitas estavam a apertar Israel e agora a história de Jefté ira mudar, pois Deus começa a virar seu cativeiro. Este era Jefté.
   

4) O VOTO DE JEFTÉ

Jefté ao ser convidado a pelejar por Israel encheu se de coragem e mandou recados ao rei dos amonitas que ainda assim desejava pelejar contra Jefté. E assim, vendo que a guerra era inevitável Jefté faz um voto com Deus, e ele sabia muito bem que um voto com Deus não pode ser desfeito, pois Deus não é Deus de engano. Ele disse que se fosse vitorioso sobre seu inimigo daria a Deus em sacrifício qualquer que saindo a porta de sua casa viesse a seu encontro quando chegasse.

Hoje o povo de Deus acha que Deus é tolo e fazem votos tolos, pois vejamos o que a palavra do Senhor dos senhores nos fala sobre um voto para com Deus.

Eclesiastes – 5: “02. Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; assim sejam poucas as tuas palavras. 03. Porque, da muita ocupação vêm os sonhos, e a voz do tolo da multidão das palavras. 04. Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos; o que votares, paga-o. 05. Melhor é que não votes do que votares e não cumprires. 06 Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne, nem digas diante do anjo que foi erro; por que razão se iraria Deus contra a tua voz, e destruiria a obra das tuas mãos?”

Por isso precisamos ter mais compromisso sobre aquilo que falamos para Deus. Muitos não são abençoados e outros são amaldiçoados por fazerem votos de tolos a Deus, e ainda culpam a Deus por tudo, sendo Ele justo, fiel e verdadeiro.

5) TIPOS DE SACRIFÍCIO A DEUS

Existe no velho Testamento (Tanakh) alguns tipos de sacrifício. Então vejamos estes para que possamos ter noção do que realmente Jefté estava votando. Os mais comuns relacionados a oferendas a Deus eram:

1. O Sacrifício ZEBAH ... Que era o um sacrifício de comunhão
2. O sacrifício OLAH ... Que era o holocausto, feito somente no santuário
3. O sacrifício MIBAH ... Que era a oferta vegetal ou animal
4. O sacrifício ZEBAH... Que era um ritual com abate de animais, associados a ofertas pacíficas, que eram oferecidos no campo.       

6) A FILHA DE JEFTÉ

Quando Jefté chega de volta da vitória imagina o que acontece. Sua filha, talvez a única, talvez a preferida, saiu correndo ao seu encontro para abraçá-lo e logo ele se lembrou de seu voto e seu coração ficou partido e então ele conta a ela o voto que tinha feito para com Deus.

A moça também fica triste, pois seu sonho fora frustrado, mas ela sabia que o cumprimento de um voto para com Deus é mais importante. Talvez você afirme que ela não tinha nada a ver com o voto de seu pai, mas então eu lhe digo que ela era uma filha que jamais desonraria seu pai, por isso ela chorou sua virgindade, pois ela jamais se casaria, jamais teria filhos, era ela agora propriedade do voto feito a Deus.

Será que você agiria como ela ao saber que Jesus morreu e “esse era o voto”, que fossemos propriedade exclusiva de Deus e muitos, não poucos, mas muitos, tem invalidado o voto de Jesus!

7) CONCLUSÃO

Para mim fica claro que ao aceitar ser chefe, Juiz sobre Israel na verdade Jefté estava aceitando como uma oportunidade de se vingar de seus irmãos, que um dia o expulsaram de sua casa. Talvez fosse essa a verdadeira razão por que Jefté decidiu defender Israel, ele ainda não havia tirado de seu coração a ira, o rancor, a mágoa. O problema de Jefté não foi fazer um voto com Deus, pois acho que era uma forma de agradar o coração de Deus, pois também sabemos que os Judeus antigos tinham muitos animais de estimação e pensou ele que um de seus animais iria sair a seu encontro, mas errou, foi sua filha que veio a seu encontro.

Devemos sim fazer votos para com Deus, mas com muito temor. Mas a intenção de Deus em permitir que isso acontecesse era para mostrar a Jefté que sua filha era melhor do ele, pois não houve rancor, ira ou mágoa no coração dela em cumprir o voto de seu pai.

Vamos aprender com Jefté, mas não devemos nos esquecer dessa anônima filha de Jefté, que também nos ensina uma grande lição.

Jefté não sacrificou sua filha. Jefté não matou sua filha fisicamente. Eles nos mostraram que nossos corações não devem ser cheios de enganos, mas termos um coração voluntário, deixando de lado toda mágoa, e desejando servir e agradar o coração de Jeová, para todo o sempre.

JEOVÁ te abençoe!

|  Autor: Pr. Alexandre Augusto  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |