Procure

 

Dom, Talento, Unção

 
DOM - (Grego: charisma: “Dom da graça, dom envolvendo a graça por parte de Deus como Doador; é usado acerca de (a) Suas dotações gratuitas aos pecadores (Rm 5.15. 16; 6.23; 11.29); (b) as Suas dotações aos crentes mediante a operação do Espírito Santo nas igrejas (Rm 12.6; 1 Co 1.7; 12.4,9, 28, 30,31; 1 Tm 4.14; 2 Tm 1.6; 1 Pe 4.10); (c) aquilo que é dado através da instrução humana (Rm 1.11).

Capacidade ou talento que o Espírito Santo concede aos servos de Deus para uso em favor dos outros (Hb 2.4; 1Pe 4.10). No NT há duas listas de dons: Rm 12.6-8 e 1Co 12.4-10. O Dicionário Aurélio diz que DOM é um presente, uma dádiva. Na linguagem secular pode ser também "talento": fulano tem um dom musical. Vale lembrar que Bezalel e Aoliabe receberam sabedoria e entendimento do Senhor para trabalhar em ouro, em prata e em cobre, “para que façam tudo o que te tenho ordenado”, com relação à construção do tabernáculo (Êx 31.1-7).
 
Regra geral, tudo o que temos, até nossa vida, é DOM de Deus; é-nos dado por Ele. Tudo o que o homem usufrui em função do seu trabalho - prosperidade, diversões, comida, bebida, alegria - é DOM de Deus (Ec 3.13; 5.19; Rm 6.23). A fé é dom de Deus (Ef 2.8). "Cada um administre aos outros o dom COMO RECEBEU..." (1 Pe 4.10).
 
Diferem-se da regra geral os DONS ESPIRITUAIS (charisma), doutrina bem clara na Bíblia (dons de variedade de línguas, interpretação, profecia, etc.), cf. 1 Co 12, que são manifestações do Espírito com vistas à edificação e santificação da Igreja (1 Co 12.7; 14.3,4,12,17,26).
 
TALENTOS
O Aurélio: "Dom natural ou a adquirir". A Bíblia designa como bens materiais, não confundindo com dons (Mt 18.24; Lc 20.46). As tendências ou talentos nascem com o indivíduo (talento musical, por exemplo) por herança genética, isto é, transmissão dos caracteres hereditários. O Espiritismo ensina que esses talentos justificam-se em razão de vidas passadas, isto é, porque o espírito da pessoa passou por outras existências corpóreas e de lá trouxe boas experiências. Essa explicação objetiva dar validade à doutrina da reencarnação, um caminho oposto ao Cristianismo.
 
UNGIR
"(grego aleiphõ) é termo geral usado para descrever "unção" de qualquer tipo, quer do refrigério físico depois de se lavar, por exemplo, na Septuaginta (Rt 3.3; 2 Sm 12.20; Dn 10.3; Mq 6.15); no Novo Testamento (Mt 6.17; Lc 7.38, 46; Jo 11.2; 12.3); quer de doentes (Mc 6.13; Lc 7,38; Tg 5.14); ou um corpo morto (Mc 16.1). O material usado era óleo ou ungüento (Lc 7, 37,46)".
 
UNÇÃO
"Substantivo (grego chrisma) significa UNGUENTO ou UNÇÃO (quanto às unções sagradas). Era feito de óleo e ervas aromáticas. É usado apenas metaforicamente no Novo Testamento; por metonímia, alude ao Espírito Santo (1 Jo 2.20, 27). O fato de terem o crente a "unção do Santo", indica que esta unção os torna santos e os separa para Deus. A passagem (1 Jo 2.20,27) ensina que o dom do Espírito Santo é o meio todo-suficiente de capacitar os crentes a possuírem o conhecimento da verdade. Na Septuaginta, é usado (chrisma) para descrever o óleo para "ungir" o sumo sacerdote (p. exemplo, Êx 29.7). Em Dn 9.26. representa o "ungido", "Cristo", o substantivo que se coloca por metonímia em lugar de Sua própria pessoa, como ocorre com o Espírito Santo em 1 Jo 2)". (Dicionário VINE).
 
"UNÇÃO = Untar com óleo sagrado. Através deste ato, eram separados os que, pela vontade de Deus, passariam a exercer as funções veterotestamentárias: rei, sacerdote e profeta (Dicionário Teológico).
 
“UNÇÃO – Cerimônia religiosa na qual se derrama óleo sobre uma pessoa ou coisa escolhida. No Antigo Testamento, os profetas eram ungidos para a sua missão. A palavra Christos em grego significa UNGIDO (Sl 2.2). Os fiéis são considerados ungidos de Deus (2 Co 1.21; 1 Jo 2.10, 27)” (Dicionário da Bíblia [católica], edição ecumênica, BARSA -1964).
 
“Vós tendes a unção do Santo e sabeis tudo; E a unção que vós recebestes dele fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis” (1 Jo 2.20, 27).
Comentários: “O crente recebe uma unção da parte de Cristo, a saber: o Espírito Santo. Através do Espírito Santo conhecemos a verdade. Todo filho de Deus recebe a “unção” (i.e., o Espírito Santo) para guiá-lo na verdade (Jo 14.26; 16.13). À medida que os crentes permanecem em Cristo e lêem a Palavra de Deus, o Espírito Santo os ajuda a compreender suas verdades redentoras” (Bíblia de Estudo Pentecostal).
 
Vê-se aí a unção como significando o Espírito Santo. Jesus foi ungido pelo Espírito Santo (Mt 3.16; Lc 4.18).
 
Unção significa “untar com óleo sagrado. Através deste ato, eram separados os que, pela vontade de Deus, passariam a exercer as funções veterotestamentárias: rei, sacerdote e profeta”. No Novo Testamento, significa o recebimento do Espírito Santo (1 Jo 2.20,27). A palavra tem sido usada de modo vulgar: unção da prosperidade, unção disso e daquilo. Basta ao crente a unção do Espírito.
 
Resumindo:
DOM = Dádiva; o que nos é dado. Dentre estes os dons espirituais
TALENTO = Dons herdados ou adquiridos
UNÇÃO = Consagração, selo, sentença, confirmação.
 
Explicações do pastor Pedro, da Igreja Internacional da Família Cristã:
DOM, do grego dorea, significa algo dado, dádiva, presente. O Espírito Santo é o grande doador. Ele brinda, presenteia os que se chegam a Ele. São vários os dons do Espírito e em 1 Co 12 Paulo apresenta os 9 dons principais.
 
TALENTO é algo inato. A pessoa já nasce com determinados talentos que podem ser desenvolvidos. Difere do dom, que é recebido.
 
UNÇÃO é a ação do Espírito Santo na vida de uma pessoa. Uns são, outros não. Unção pode ser momentânea, naquele momento em que você recebe uma atuação mais forte do Espírito Santo, mas, biblicamente falando, a unção recebida é permanente (João diz: "Porque a unção que recebestes permanece em vós"). Nesse caso, da unção permanente, há direto relacionamento com um DOM do Espírito. Daí tanta confusão entre unção e dom.

 
Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa