Procure

Estudo Bíblico sobre Decisões Precipitadas


Texto básico: Josué 23: 10-34.

'Vindo eles para os limites pegados ao Jordão, na terra de Canaã, ali os filhos de Rúben, os filhos de Gade e a meia tribo de Manassés edificaram um altar junto ao Jordão, altar grande e vistoso. Os filhos de Israel ouviram dizer: Eis que os filhos de Rúben, os filhos de Gade e a meia tribo de Manassés edificaram um altar defronte da terra de Canaã, nos limites pegados ao Jordão, do lado dos filhos de Israel. Ouvindo isto os filhos de Israel, ajuntou-se toda a congregação dos filhos de Israel em Siló, para saírem à peleja contra eles. E aos filhos de Rúben, aos filhos de Gade e à meia tribo de Manassés enviaram os filhos de Israel, para a terra de Gileade, Finéias, filho de Eleazar, o sacerdote, e dez príncipes com ele, de cada casa paterna um príncipe de todas as tribos de Israel; e cada um era cabeça da casa de seus pais entre os grupos de milhares de Israel. Indo eles aos filhos de Rúben, aos filhos de Gade e à meia tribo de Manassés, à terra de Gileade, falaram-lhes, dizendo: Assim diz toda a congregação do SENHOR: Que infidelidade é esta, que cometestes contra o Deus de Israel, deixando, hoje, de seguir o SENHOR, edificando-vos um altar, para vos rebelardes contra o SENHOR? Acaso, não nos bastou a iniqüidade de Peor, de que até hoje não estamos ainda purificados, posto que houve praga na congregação do SENHOR, para que, hoje, abandoneis o SENHOR? Se, hoje, vos rebelais contra o SENHOR, amanhã, se irará contra toda a congregação de Israel. Se a terra da vossa herança é imunda, passai-vos para a terra da possessão do SENHOR, onde habita o tabernáculo do SENHOR, e tomai possessão entre nós; não vos rebeleis, porém, contra o SENHOR, nem vos rebeleis contra nós, edificando-vos altar, afora o altar do SENHOR, nosso Deus. Não cometeu Acã, filho de Zera, infidelidade no tocante às coisas condenadas? E não veio ira sobre toda a congregação de Israel? Pois aquele homem não morreu sozinho na sua iniqüidade. Então, responderam os filhos de Rúben, os filhos de Gade e a meia tribo de Manassés e disseram aos cabeças dos grupos de milhares de Israel: O Poderoso, o Deus, o SENHOR, o Poderoso, o Deus, o SENHOR, ele o sabe, e Israel mesmo o saberá. Se foi em rebeldia ou por infidelidade contra o SENHOR, hoje, não nos preserveis. Se edificamos altar para nos apartarmos do SENHOR, ou para, sobre ele, oferecermos holocausto e oferta de manjares, ou, sobre ele, fazermos oferta pacífica, o SENHOR mesmo de nós o demande. Pelo contrário, fizemos por causa da seguinte preocupação: amanhã vossos filhos talvez dirão a nossos filhos: Que tendes vós com o SENHOR, Deus de Israel? Pois o SENHOR pôs o Jordão por limite entre nós e vós, ó filhos de Rúben e filhos de Gade; não tendes parte no SENHOR; e, assim, bem poderiam os vossos filhos apartar os nossos do temor do SENHOR. Pelo que dissemos: preparemo-nos, edifiquemos um altar, não para holocausto, nem para sacrifício, mas, para que entre nós e vós e entre as nossas gerações depois de nós, nos seja testemunho, e possamos servir ao SENHOR diante dele com os nossos holocaustos, e os nossos sacrifícios, e as nossas ofertas pacíficas; e para que vossos filhos não digam amanhã a nossos filhos: Não tendes parte no SENHOR. Pelo que dissemos: quando suceder que, amanhã, assim nos digam a nós e às nossas gerações, então, responderemos: vede o modelo do altar do SENHOR que fizeram nossos pais, não para holocausto, nem para sacrifício, mas para testemunho entre nós e vós. Longe de nós o rebelarmo-nos contra o SENHOR e deixarmos, hoje, de seguir o SENHOR, edificando altar para holocausto, oferta de manjares ou sacrifício, afora o altar do SENHOR, nosso Deus, que está perante o seu tabernáculo. Ouvindo, pois, Finéias, o sacerdote, e os príncipes da congregação, e os cabeças dos grupos de milhares de Israel que com ele estavam as palavras que disseram os filhos de Rúben, os filhos de Gade e os filhos de Manassés, deram-se por satisfeitos. E disse Finéias, filho de Eleazar, o sacerdote, aos filhos de Rúben, aos filhos de Gade e aos filhos de Manassés: Hoje, sabemos que o SENHOR está no meio de nós, porquanto não cometestes infidelidade contra o SENHOR; agora, livrastes os filhos de Israel da mão do SENHOR. Finéias, filho do sacerdote Eleazar, e os príncipes, deixando os filhos de Rúben e os filhos de Gade, voltaram da terra de Gileade para a terra de Canaã, aos filhos de Israel, e deram-lhes conta de tudo. Com esta resposta deram-se por satisfeitos os filhos de Israel, os quais bendisseram a Deus; e não falaram mais de subir a pelejar contra eles, para destruírem a terra em que habitavam os filhos de Rúben e os filhos de Gade. Os filhos de Rúben e os filhos de Gade chamaram o altar de Testemunho, porque disseram: É um testemunho entre nós de que o SENHOR é Deus. (Josué 22: 10-34 RA).

Saber controlar as nossas emoções é uma virtude que todo cristão deveria cultivar. Quantas vezes agimos precipitadamente com as pessoas e até mesmo com os irmãos. Deixamos que a ira e a discórdia tomem conta das nossas emoções. Palavras ditas precipitadamente e atitudes precipitadas podem arruinar os relacionamentos e até mesmo acabar com eles. As palavras e atos são como flechas lançadas, não podem voltar, nem podemos reparar as cicatrizes deixadas.

Não te apresses em irar-te, porque a ira se abriga no íntimo dos insensatos. (Eclesiastes 7:9 RA).

Normalmente atitudes precipitadas levam a raiz de amargura.

Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura. Pois sabeis também que, posteriormente, querendo herdar a bênção, foi rejeitado, pois não achou lugar de arrependimento, embora, com lágrimas, o tivesse buscado. (Hebreus 12: 14-17 RA)

Esaú agiu precipitadamente dando mais importância àquilo que era mais imediato (a sua fome), ele rejeitou a bênção que viria.

Muitas vezes tiramos uma conclusão lógica, mas precipitada, falsa, e por isso não conseguimos evitar um conflito. Muitos homens de Deus tomaram atitudes precipitadas e amargaram as consequências posteriormente.

Isso aconteceu com Ló quando optou pelo vale fértil e acabou na impenitente Sodoma; com Moisés quando matou o Egípcio e teve que esperar 40 anos para voltar e libertar seu povo.

Aconteceu com Davi por querer satisfazer os desejos da carne com Bate-Seba e por isso teve que suportar a rebeldia de seus filhos. Aconteceu com Salomão por desobedecer a Deus e casar-se com mulheres estrangeiras, tendo por isso o reino dividido.

Neste episódio narrado aqui, também os israelitas fizeram o mesmo. Eles estavam prontos a ir à guerra e exterminar seus irmãos porque, equivocadamente acharam que o altar construído pelos seus irmãos era um sinal de rebelião contra Deus. Para evitarmos julgamentos incorretos, precisamos ser cautelosos para compreender os fatos corretamente.

O longânimo é grande em entendimento, mas o de ânimo precipitado exalta a loucura. (Provérbios 14: 29 RA)

Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado. (Provérbios 19:2 RA)

Tens visto um homem precipitado nas suas palavras? Maior esperança há para o insensato do que para ele. (Provérbios 29: 20 RA).

Jamais devemos julgar precipitadamente pelas aparências.

Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça. (João 7: 24 RA).

| Autor: Pr. Alcebídios Garcia Dias | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |