Procure

A Apostasia na Igreja


"Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento, exigem abstinência de alimentos, que  Deus criou para serem recebidos, com ação de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido, com ação de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração é santificado."  1 Timóteo 4.1-5

Introdução

Vamos recordar qual foi o último estudo que demos, você se lembra? Estudamos os últimos versículos do capítulo 3 e aprendemos lá sobre a NATUREZA e a FUNÇÃO DA IGREJA.

Quanto a NATUREZA DA IGREJA, aprendemos que NÓS SOMOS A IGREJA, NÓS SOMOS HABITAÇÃO DE DEUS VIVO! Isso implica numa vida de santidade não apenas quando estamos aqui no templo, mas em toda a nossa existência, já que somos templos do Espírito Santo.

E quanto A FUNÇÃO DA IGREJA, aprendemos que nosso papel como igreja é DEFENDER E PROMOVER a verdade que o evangelho ensina. Devemos defender pregar a mensagem da cruz sem distorções ou tentativas de amenizar.

Mas, infelizmente nem sempre isso acontece. Nem sempre a igreja promove e defende a verdade que foi confiada a ela. E quando alguns procedem assim, chamamos isso de APOSTASIA.

Apostasia é o ABANDONO DA FÉ. É quando alguém renuncia a verdade bíblica e parte para outras doutrinas.

É disso que Paulo vai tratar agora. De pessoas que, mesmo dentro das igrejas, estão levando muitos ao engano.

Frase de transição: O que podemos aprender sobre apostasia neste texto?

1 - A REALIDADE DA APOSTASIA

Há uma diferença tremenda entre a imagem futura da igreja e a de qualquer outro tipo de ideologia social.

Geralmente as ideologias sociais visam o progresso, a melhora e o desenvolvimento para uma convivência melhor.  São passos que a sociedade espera tomar para que chegue um momento em que não sejam necessárias mais guerras ou misérias. As ideologias partem do pressuposto de que o ser humano vai se aperfeiçoando e se torna cada vez melhor.

Todavia a Bíblia pinta um quadro diferente. Segundo a Bíblia, conforme a história vai caminhando, a queda e abandono de Deus se fazem maiores.

Isto ocorre não porque o ser humano é pior a cada dia que passa. Os seres humanos na verdade continuam iguais: não são melhores, nem piores. As pessoas no tempo de Paulo não eram melhores nem piores do que as pessoas de hoje em dia. As opiniões e circunstâncias mudam com o tempo, mas o coração das pessoas permanece pecador. Ou seja todos os seres humanos, de todos os séculos estão inclinados a odiar a Deus e a seu próximo.

Mas ao caminhar da humanidade parece o amor se esfria mais, inclusive o amor a Deus.

E isso vai influenciar também as igrejas. De dentro das igrejas apareceriam pessoas que desviariam alguns da verdadeira fé.

É isso que estava acontecendo na Igreja de Éfeso. A realidade da APOSTASIA, do abandono da fé tinha chegado até eles.

Mas tal chegada não foi sem aviso.

"Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé," 1 Timóteo 4.1

Lembre-se que quando o apóstolo Paulo partiu da Ásia pela última vez, ele avisou os presbíteros de Éfeso sobre "lobos vorazes" e "homens falando coisas pervertidas" que se levantariam no meio deles (veja Atos 20:29-30).

Nós não sabemos se foi ao próprio Paulo ou a alguém, mas tal informação veio do próprio Espírito Santo, foi o Espírito Santo que expressamente revelou que na igreja de Éfeso iriam se levantar falsos mestres que fariam com que muitos na igreja se afastassem da verdade.

Essa apostasia se daria nos últimos tempos. Aqui não significa que os apóstatas se levantarão apenas imediatamente antes da segunda vinda de Cristo. Na verdade significa que ELES JÁ EXISTEM desde a primeira vinda de Cristo. O intervalo entre a primeira vinda de Cristo e sua segunda vinda é conhecido como ÚLTIMOS TEMPOS. (Atos 2.17 – Hebreus 1.2 – 1 Pedro 1.20 – 1 João 2.18 – 2 Timóteo 3.1)

A apostasiaera uma realidade na época de Paulo, foi realidade na HISTÓRIA DA IGREJA e é realidade ainda hoje!

Mas qual é o motivo de tal apostasia? Este é o segundo ponto que aprendemos deste texto.

2 - O MOTIVO DA APOSTASIA (PORQUE ALGUNS DESVIAM)

O versículo 1 já nos responde.

"... por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios," 1 Timóteo 4.1

A razão ou motivo do desvio de alguns é o deixar de ter a Palavra de Deus como regra de fé e prática e usar agora de outras fontes, de outros valores estranhos à Bíblia.

Numa época em que as profecias no meio da igreja eram comuns, estes falsos provavelmente eram pessoas que falavam profecias como se fossem vindas de Deus, mas na verdade, eram palavras inspiradas pelo próprio demônio.

E as palavras destas pessoas iam de contra o que a Bíblia dizia. Os ensinos destas pessoas desacreditavam as verdades que a igreja teria de promover e defender.

APLICAÇÃO

Queridos, é muito perigoso trocar a Bíblia e o que aprendemos nela por outras fontes que se dizem inspiradas por Deus.

Afirmo, porque, não é incomum encontrar pessoas que se consideram cristãs, mas têm contato com ensinamentos estranhos.

Por exemplo:
• Crente liga a TV à noite e assiste o Programa do Paiva Neto, o programa da Legião da Boa Vontade. A Legião da Boa Vontade dá uma aparência cristã nos seus ensinos. Mas é só aparência. Eles misturam tudo isso com espiritismo e consulta a espíritos. Portanto, cuidado!

• Crente que lê livro espírita ou místico achando que é livro evangélico. Crente que lê horóscopo achando que é de Deus. Crente que tem “livro de interpretação dos sonhos” em casa achando que é ciência.

• Palestras sobre o diabo. Tem crente que é mais fala do diabo do que em Deus. Nem a Bíblia dá tanta ênfase ao diabo como alguns dão. Fazem pesquisas para descobrir nomes de demônios, hierarquias, e coisas do gêneros. De onde eles tiram informações destas pesquisas? Da Bíblia? Se não é da Bíblia, de onde?

Cuidado! Porque é assim que começa o caminho do DESVIO. Quando se começa a buscar outras fontes, supondo que elas são divinas. SÓ A BÍBLIA É REGRA DE FÉ E PRÁTICA DO CRISTÃO.

Se proteja destas coisas.
 

3 - O MÉTODO UTILIZADO PELOS APÓSTATAS

"pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência,"  1 Timóteo 4.2

Para disseminar, difundir as falsas doutrinas e a mentira, os APÓSTATAS usam muito bem da HIPOCRISIA.

A palavra HYPOCRISIA é no grego a forma poética hypócrísis, que significa o DESEMPENHO DE UM PAPEL NO TEATRO. É o que o ator faz, ele interpreta.

O hipócrita é aquele que manifesta virtudes ou sentimentos que realmente ele não tem. É uma pessoa fingida, de falsa devoção, um charlatão.

Repare na expressão que Paulo usa:  “Tem cauterizada a sua própria consciência”.

A metáfora de Paulo se refere a um costume de sua época: Quando havia um malfeitor perigoso, geralmente eles queimavam com ferro quente a pele do sujeito, faziam um sinal nele, de forma que ele pudesse ser reconhecido por onde quer que andasse.

A mesma idéia tem a expressão “cauterizada a sua consciência”. Os falsos mestres mentiam usando da hipocrisia e por isso estão marcados. Só que essa marca não é no seu corpo, mas na sua consciência.

Por isso, por mais que, por fora, eles pudessem parecer muito piedosos, na verdade, essa piedade era hipocrisia, um grande engano, uma mentira. E a marca desse ensino diabólico deixava suas consciências insensíveis em relação à verdadeira Palavra de Deus.

APLICAÇÃO

Ainda hoje, um dos grandes métodos utilizados pelos APÓSTATAS, pelos falsos líderes e falsos cristãos que plantam heresias dentro das igrejas é sem dúvida A HIPOCRISIA, a CHARLATANICE.

Há um tempo atrás assisti a um vídeo que mostrava alguns supostos pastores sendo instruídos por outro suposto pastor em como lidar com a igreja, e em como arrecadar dinheiro da igreja. E a instrução daquele líder era chocante porque orientava os pastores a fingirem ser o que não eram na frente da igreja. Eles sabiam que o que estavam pregando não era bíblico.

Esse mesmo suposto pastor falou aos seus pastores: “ou dá ou desce”.

Hoje em dia, com o crescimento dos evangélicos, há muita gente observando que pode ganhar dinheiro fácil. Há muito CHARLATÃO por aí, interessado em dinheiro e fama.

4 - O CONTEÚDO DA APOSTASIA

"que proíbem o casamento, exigem abstinência de alimentos, "  1 Timóteo 4.3.a

De uma maneira geral, o falso ensino sempre distorce partes da Palavra de Deus. No geral esse é o conteúdo da apostasia.

Mas, falando especificamente no caso da Igreja de Éfeso, eles estavam com a sua falsa piedade e engano proibindo o casamento e o desfrutar de certos alimentos.

Na verdade ambas as proibições fazem referência ao gnosticismo, que nós já estudamos aqui. O gnosticismo entre outras coisas afirmava que a matéria era má, o corpo era mau. Mas o espírito era bom.

Casamento e alimentação são coisas que se referem ao corpo. São coisas más.

CASAMENTO

Quanto ao casamento, especificamente falando, provavelmente se tratava da questão sexual, que envolve o corpo.

Os falsos mestres acreditavam que era impossível conciliar uma vida sexual com o servir a Deus. São coisas que ao ver deles não poderiam caminhar juntas. Isso porque eles concebiam o sexo como algo sujo, animal e pecaminoso. Por isso, que para servir a Deus dever-se-ia renunciar o casamento.

ALIMENTOS

Quanto aos alimentos, eles provavelmente defendiam a tese de comer muito pouco, jejuar muito ou até declarar greve de fome por motivos religiosos. Para eles, quem tinha prazer no comer e beber não tinha o verdadeiro amor a Deus.

Paulo contra-argumenta:

"...que  Deus criou para serem recebidos, com ação de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade;"  1 Timóteo 4.3

O argumento de Paulo diante das afirmações dos falsos mestres contra o casamento e alimentos vai no sentido da Criação.

CRIAÇÃO

Tanto o casamento quanto os alimentos ambos foram criados por Deus.

Tem muita gente que pensa que é o diabo que inventou os hormônios, que é o diabo que inventou o sexo. Já ouvi até dizer que tem gente que acha que o sexo foi o pecado lá no Éden.

Mas isso não é verdade. A sexualidade, o sexo, não é um invento do diabo. Foi Deus quem criou a sexualidade, o sexo.

"Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra."  Gênesis 1.27,28

Assim também acontece para com os alimentos. Foi Deus quem criou os alimentos e não o diabo.

DE FORMA QUE DEUS CRIOU ESTAS COISAS PARA A FINALIDADE DE SEREM USADAS E DESFRUTADAS.

• Por isso a relação sexual dentro do casamento não deve ser motivo de culpa para o casal, mas motivo de ação de graças, de agradecimento a Deus por que isso é criação dele. O sexo é uma das bênçãos do casamento!

• Da mesma forma, quem se senta a uma mesa comer e beber moderadamente, não deve ficar pensando: Que ocupação banal! O verdadeiro cristão olha para comida,  reconhece o sustento de Deus, ora agradecendo e desfruta daquele alimento!

Agora, preste atenção, pois esse princípio não está relacionado apenas com o sexo dentro do casamento ou com nossa alimentação. A aplicação é mais ampla.

"pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido, com ação de graças, nada é recusável,"  1 Timóteo 4.4

Tudo que Deus criou é bom!

Tudo! Casamento, sexualidade, comer, a arte, a ciência, o trabalho, o lazer, o rádio a Televisão são coisas boas. Nada disso é depreciável e nos é permitido fazer uso destas coisas, se pelo menos recebemos com ações de graças.

Todavia isso não significa que tudo se faz bom por meio da oração.

Pois, você há de concordar comigo, as coisas que Deus criou são muitas vezes distorcidas.

• A sexualidade pode ser utilizada de maneira distorcida, com a pornografia, o sexo fora do casamento, a lascívia.

• O comer e o beber podem ser exagerados.

• A ciência pode se tornar um ídolo para muitos. A arte, a televisão, o trabalho podem conter distorções e levar ao pecado.

Qual é o critério então?

"porque, pela palavra de Deus e pela oração é santificado."  1 Timóteo 4.5

O critério é a oração e a Palavra de Deus. Explicando melhor: faça bom uso das coisas que Deus criou e ao mesmo tempo, sempre confronte isso com a Palavra de Deus e oração.

CONCLUINDO

Neste estudo observamos que apesar da igreja ser coluna e baluarte da verdade do evangelho, nem sempre a mesma promove e defende a verdade que foi confiada a ela. É quando acontece a APOSTASIA, o ABANDONO DA FÉ.

Autor: Rev. Andrei de Almeida Barros