Procure

Reflexão Ter o Coração de Marta, Mas a Atitude de Maria


Texto base: “38 - E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. 39 -  E tinha esta uma irmã, chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. 40  Marta, porém, andava distraída em muitos serviços e, aproximando-se, disse: Senhor, não te importas que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe, pois, que me ajude. 41 - E, respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, 42 - mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.” (Lucas 10:38-42 RC)

1.  Introdução

Nesta aldeiazinha pequena, Jesus entra. E ali acontece o registro de uma bela história. Os momentos passados por Jesus na casa de Marta, nos proporcionam belas reflexões pessoais, acerca de nosso relacionamento com Deus.

Convido-lhe a iniciar esta reflexão…..

2.  Entendendo o coração de marta

2.1 - Marta é retratada nesta história como alguém que “andava distraída em muitos serviços….”.

O problema de Marta não era ter trabalho demais para fazer, mas permitir que o trabalho a distraísse, tomando todo o seu tempo, afastando-a de algo mais importante para aquele instante: a comunhão e relacionamento com Deus.

Em algumas ocasiões, onde encontro pessoas com problemas sérios, pergunto: “como anda a sua vida devocional? Você tem procurado se relacionar mais com Deus? Tem encontrado tempo pra ele, no seu dia a dia?”. Uma grande parte destas pessoas diz: Há muito tempo não oro nem leio a Bíblia, ou ainda “não tenho tempo pra essa história de religião, e de Igreja”. Outros justificam dizendo: “Tenho pouco tempo para Deus, sou muito atarefado”.

No século XVII, a falta de tempo já era um problema para muitos. Frei Antônio das Chagas, em uma de suas poesias assim retrata:

Deus pedirá conta do meu tempo. E eu vou, do meu tempo, dar-lhe conta. Mas, como dar, sem tempo, tanta conta. Eu, que gastei, sem conta, tanto tempo? Para dar minha conta feita a tempo, O tempo me foi dado, e não fiz conta; Não quis, sobrando tempo, fazer conta. Hoje, quero acertar conta, e não há tempo.

Oh, vós, que tendes tempo sem ter conta, Não gasteis vosso tempo em passatempo. Cuidai, enquanto é tempo, em vossa conta! Pois, aqueles que, sem conta, gastam tempo, Quando o tempo chegar, de prestar conta, chorarão, como eu, o não ter tempo…”

Muitos estão sofrendo angústias, porque nunca encontram tempo para cultivar uma comunhão mais intensa com Deus. Muitos tem dedicado todo o seu tempo aos seus próprios projetos de vida, esquecendo-se dos projetos de Deus para suas vidas.

É bom lembrar que “A vida é curta demais para que façamos tudo o que queremos, mas é longa o bastante para que façamos tudo o que Deus quer que façamos”.

2.2 - Marta é diagnosticada por Jesus: “Jesus, lhe diz: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária…..” v.41

Chamo este diagnóstico de Jesus para Marta de Ativismo. Marta era do tipo hospedeira, dinâmica e ativista. Porém o ativista peca pela pressa, vive sob a pressão do tempo e submisso a “tirania do urgente”. Numa sociedade competitiva e consumista, o ativismo é uma doença cultural que pode resultar em ansiedade, depressão, stress, falta de tempo, de meditação, e impaciência pra escutar.

Em seu intenso ativismo, Marta não percebeu que a ansiedade começou a chegar em sua vida. Jesus então lhe adverte: Estas ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só coisa é necessária”.

Era necessário a Marta, a atitude de Maria.

3. Entendendo a Atitude de Maria.

3.1 - Maria: Uma mulher com vontade de ouvir a Deus: “….assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra.”

Maria é retratada como alguém que tem prazer em escutar. Assentada aos pés de Jesus, era fortalecida espiritualmente por Deus.

Escutar a Deus, pode ser a atitude mais importante neste instante de sua vida. Talvez você esteja vivendo um momento, em que é necessário, como Maria, escutar o que Deus tem a dizer.

O salmo 50:7 expressa o desejo de Deus: “Escuta, povo meu, e eu falarei…”.

4. Conclusão

Maria se destaca nesta por história, como uma mulher que soube escolher a melhor parte. Jesus enfatiza: “…escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.”

Alguém já disse, que uma grande história começa com as escolhas certas. Enquanto Marta se desgastava com as coisas efêmeras da vida, Maria esperava no Senhor. Lembrando o que diz Isaías 40:31: “….os que esperam no Senhor renovam as suas forças”. E essa boa parte não nos será tirada. Que Deus nos abençoe e que saibamos como Maria, sempre escolher a melhor parte: o reino de Deus.

Autor: Josias Moura