Procure

Moisés e a Travessia do Mar Vermelho


A abertura do Mar Vermelho constituiu-se num bem permanente na vida do povo. Era um referencial de fé.

Quando o povo se enfraquecia, lembrava-se daqueles dias, em que Deus proveu a salvação e o livramento. (Sl 106:9-11, 21 ,22; 81; 77:10-11).

Ainda hoje, a lembrança do que Deus fez no passado pode levantar o ânimo nos momentos de abatimentos.

O ser humano bem depressa esquece os bons momentos e lembra-se sempre dos maus.

O sentimento de culpa é universal e está sempre presente na mente do homem.

É difícil tomarmos posse das bênçãos prometidas.

A primeira citação sobre o Mar Vermelho, que aparece na bíblia, ocorre em Ex 13:18 - "Vaisêv Elo-kin et-haan déréch hamidbar YAN SUF; vachamushim alú benei Israel meérets Mistraim" , assim está no hebraico, e que traduzido lemos:

"Porém Deus fez o povo circular pelo caminho do deserto próximo (do) Yan Suf (Mar Vermelho). E os filhos de Israel subiram armados da terra do Egito"

O Mar Vermelho é também traduzido por alguns como o Mar dos Juncos, que é uma espécie de cana que nasce sobre as águas.

O Mar Vermelho é um golfo do Oceano Índico entre a África e a Ásia e ao sul, o ele se comunica com o oceano Índico pelo estreito de Bab el Mandeb e o golfo de Áden.

Ao norte se encontram a península do Sinai, o golfo de Aqaba e o canal de Suez que permite a comunicação com o Mar Mediterrâneo.

O Mar Vermelho tem aproximadamente o comprimento de 1900 km, e a 300 km de largura, também chegando a uma profundidade máxima de 2500 metros na área central. Suas águas têm inúmeras espécies de vidas aquáticas.

Este é o local que Deus usou para mostrar ao mundo e a todas as gerações vindouras que Ele tem poder para livrar seus filhos ainda existem ateus e pessoas que ignorem seu poder e sua existência.

Mas para que isso acontecesse foi necessária a presença de um homem que também se tornou um ícone na história do povo de Deus, e que é para os Judeus um dos sete pastores de Israel, também o maior profeta da História dos Judeus. Seu nome é Moisés, ou Moshê Rabênu, que significa "tirado das águas".

No grande episódio da travessia do mar vermelho (Ex 14,1-31), quando Deus se manifestou mandando um forte vento soprar contra as águas do mar permitindo que elas se abrissem, formando então gigantescas colunas laterais de águas, permitindo assim deste modo dar passagem ao povo de Israel.

Ele de uma só vez extermina, arrasa os Egípcios, pois permite que o exército do Faraó com suas modernas carruagens de guerra adentrem ao mar aberto e em um piscar de olhos ordena que as águas se fechem, acabando de vez com a arrogância e a prepotência do grande e temido Faraó.

Deus destruiu todo o mal em uma única ação, afundou o mal no próprio mal, o Faraó bebeu então de seu próprio veneno.

Podemos imaginar facilmente hoje como Cristão, que tal episódio fora sem dúvidas um grande milagre, uma manifestação divina, celestial.

Os grandes cientistas tentam nos dias atuais desvendar, dar explicações para este grande ministério, mas não chegam a lugar algum, com a mesma precisão do que com os relatos bíblicos chegam.

Deus tinha um propósito na vida daquelas pessoas da mesma forma que também nas nossas vidas e Ele está pronto a todo o instante para nos livrar das mãos dos nossos inimigos, só depende de nós mesmos.

Fica aqui um grande questionamento, será que este povo na hora do extremo desespero clamou por proteção e salvação a Deus? Sem nenhuma dúvida acredito que sim, pois o clamor foi tão forte naquele momento que Deus veio em seus auxílios, que já não tinham mais nenhuma esperança de sobreviverem, pois estavam todos de um lado encurralados pelo grande exército do Faraó, de outro lado o terrível Mar Vermelho, Deus usou Moises por ser ele um homem de fé, bom e justo, Deus também quer nos usar para seus projetos de vida, mas para que isso ocorra devemos dar um sim espontaneamente a Ele, nada deve ser feito forçosamente, mas sim naturalmente. Deus nos conhece a fundo e sabe das nossas necessidades.

O MILAGRE

Milagre é algo que o homem não pode fazer e nem pode explicar. Então milagre só é possível se Deus estiver em no negócio.

E hoje "Deus entrou no negócio de nossas vidas". Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e se converter de seus maus caminhos, e buscar a minha face; então Eu ouvirei do céu, perdoarei seus pecados e sararei sua terra (I Cr-7:14).

Deus sempre cumpriu a palavra que Ele mesmo disse e um milagre só vai acontecer em nossas vidas se atentarmos para o que Ele disse.

O IMPOSSÍVEL vai acontecer, todo mau vai ter que sair. O Deus de milagres chegou para realizar aquilo que ninguém acreditava que pudesse acontecer em sua vida, pois Ele não mudou e nunca vai mudar, e é isso que está disponível para você neste exato momento, receba em nome de Jesus de Nazaré.

O Mar Vermelho pode ter sido dividido pelo vento

A famosa passagem da Bíblia onde Moisés divide o Mar Vermelho pode ter sido real, segundo simulações feitas em computadores.

A história do Livro do Êxodo diz que os judeus estavam fugindo do Egito, liderados por Moisés, e com o exército do Faraó em seu encalço. Moisés ergue seu cajado e divide o Mar Vermelho, para que os judeus pudessem passar pelo meio das águas.

Quando o exército do faraó tenta perseguí-los, a água do mar cai sobre os soldados, fazendo com que os judeus ficassem a salvo.

Agora simulações feitas por cientistas americanos mostram que uma espécie de ponte poderia ter sido aberta em um determinado local do Mar Vermelho, ajudando os judeus a atravessarem as águas em segurança.

As pesquisas mostram que um vento leste forte poderia ter empurrado a água para um local onde um rio desaguava em uma lagoa. Com a água sendo empurrada para dois lados (para o natural e pelo vento leste) uma ponte seria aberta e pessoas poderiam atravessar em segurança.

Assim que o vento parasse, a água voltaria ao seu lugar original.

Segundo um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo, Carl Drews, do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos EUA, a simulação bate com a situação apresentada pelo Livro do Êxodo – desde que um vento leste forte tenha soprado durante algum tempo.

Outros cientistas já tentaram explicar esse milagre de Moisés. Outra hipótese levantada é de que um tsunami tenha feito as águas se retraírem e voltarem rapidamente, mas nada foi comprovado

Por que existe ceticismo no mundo?

Para a conversão de minha família, o Senhor curou meu pai após um grave acidente que ele sofreu, e depois disso curou minha mãe de um enfisema pulmonar, em um espaço de pouco mais de um ano. Entretanto, entendo que existem pessoas que, motivadas por causas diversas, deixaram de acreditar em atos miraculosos.

Alguns perderam sua fé após sofrerem traumas em sua vida. Outros, por decepções religiosas. Há alguns que deixaram de crer porque foram manipulados por “falsos líderes” e ainda há aqueles que não crêem porque crer em milagres implica crer em Deus e parece que a cada ano isso tem perdido a importância em nossa sociedade.

O ceticismo tem ampliado o número de adeptos, e mesmo hoje muitos cristãos perderam a fé na pureza do evangelho que promete que sinais acompanhariam a comunidade de fiéis.

Dois milagres que sustentam o cristianismo

Não podemos jamais ignorar que a religião cristã é uma fé em milagres sobrenaturais de Deus. Ao longo da história humana, o Senhor realizou atos poderosos para poder preparar o mundo para a manifestação de Jesus Cristo.

Podemos ler no Antigo Testamento sobre coisas incríveis, como a abertura do mar Vermelho ou a queda das muralhas de Jericó.

Entretanto, estas obras não se comparam com dois milagres que sustentam o cristianismo: são eles o nascimento virginal de Cristo (o qual chamamos de encarnação) e Sua ressurreição dentre os mortos.

Além de confirmarem que Jesus É o Messias, eles nos mostram o triunfo de Deus sobre as leis naturais e sobre a própria morte, amém!
|  Autor: Jânio Santos de Oliveira  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |