Procure

Artigo Gospel Daniel um Homem de Oração


Daniel foi levado cativo para a Babilônia aos 16 anos. Ele decidiu trocar as iguarias do palácio por uma dieta de legumes, que foi benéfica à sua saúde e dos companheiros.

“E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar”(Dn 1:8).

Serviu no Palácio durante 69 anos. Serviu a 4 imperadores:

Nabucodonosor - babilônico. Cap. 1:1;
Belsazar - babilônico. Cap. 7:1;
Dario - Medo. Cap. 9:1;
Ciro - Persa. Cap. 10:1. Ler caps. 1:21 e 6:28.

Foi profeta do cativeiro, teve um ministério político.

Ele foi um dos homens mais usados por Deus, um homem de oração, fiel, bem visto pelas autoridades, mas alvo de muita inveja. Mostrou o poder de Deus através da sua pessoa, revelando visões das coisas ocultas. Ele o fez quando revelou ao rei Nabucodonosor (Dn 2:1-13) o significado do seu sonho.

Nabucodonosor já estava cansado dos seus “conselheiros” que sempre vinham revelando coisas erradas a seu respeito e não confiava mais em ninguém com suas “premonições”. Daniel recebeu o desafio. Ele e seus companheiros judeus oraram a Deus, pedindo a revelação do sonho. O Senhor os atendeu.

Quando Daniel entrou na presença de Nabucodonosor, foi humilde e lhe explicou que a resposta não veio dele, mas do único Deus capaz de lhe revelar o futuro. Quando lhe foi revelado, Daniel recebeu todas as honras do rei.

Isso lhe atraiu inveja e seus amigos foram fortemente perseguidos. Por inveja, Daniel foi posto, muitas vezes, em prova, mas nunca omitiu quem era o seu Deus, o Senhor de sua vida. Todas as vezes, em oração, esse homem esperava em Deus, buscava e clamava aos céus. Deus sempre o atendia!

“Naqueles dias eu Daniel, estava pranteando por três semanas inteiras. Nenhuma coisa desejável comi, nem carne nem vinho entraram em minha boca, nem me ungi com ungüento, até que se cumpriram as três semanas completas”. (Dn 10,2-3).

Nessa passagem vemos a dedicação de Daniel quando o mesmo se abdicou para se cumprir um propósito, mesmo em meio às atividades cotidianas. O jejum de Daniel é um dos mais copiados na atualidade, pela forma como que o homem se portou, “matando” sua vontade carnal e fazendo tudo em espírito. Daniel se absteve dos manjares do rei.

O jejum é uma prática que deve ser colocada como aliança, como comunhão. Uma verdadeira forma de alcançar aquilo que parece travado no mundo espiritual.

"Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto, janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer" ( Dn 6:10).

Quando falamos em oração lembramo-nos de muitos servos que tanto no Velho como no Novo testamento, usaram este grande ensinamento do Senhor Jesus, para serem vitoriosos.

Em especial podemos citar Daniel, que resolveu no seu coração não se contaminar com as iguarias do rei da Babilônia, e mesmo no seu cativeiro, ele orava três vezes por dia, na janela do seu quarto voltado para Jerusalém. Com suas orações, Deus concedeu a vida de Daniel e seus amigos, grandes experiências com o Senhor.

Fecharam bocas de leão, foram salvos de fornalha de fogo, desvendaram mistérios que só uma pessoa com muita intimidade de oração com Deus, pode ter essas experiências. Hoje a igreja que ora ela é vitoriosa. A oração é um dos fundamentos para que o servo do Senhor hoje consiga vencer todas as suas batalhas.

As lições do texto acima que são perfeitamente aplicáveis as nossas vidas.

1) Daniel quando soube...

Daniel tinha ciência do que acontecia ao seu redor. Quando soube do edito real assinado e que colocaria sua vida em perigo ele procurou a Deus em oração. Ele sabia que "se Deus não guardar a casa, em vão vigia a sentinela". (Sl 127:1).

Temos até ciência do que nos cerca, mas invariavelmente não temos a mesma atitude de Daniel quando tomamos conhecimento de algo que se levanta contra nós. Ao invés de buscarmos ao Senhor em oração, nos desesperamos, buscamos ajuda em quem de fato não pode nos ajudar. Simplesmente fracassamos!

2) Daniel entrou em sua casa, em cujo quarto havia janelas abertas para o lado de Jerusalém...

Entrar em casa diz respeito a nos recolher para buscar somente ao Senhor. Diz respeito a buscar o Senhor em secreto e o Pai que nos vê em secreto nos recompensará! (Mt 6:6). Aleluia! Interessante que buscamos a Deus em secreto, mas a recompensa virá PUBLICAMENTE! (Não foi isto que ocorreu - por exemplo - com Daniel?).

Outra observação: Para que lado as janelas de nossa alma estão abertas? Para Jerusalém ou Babilônia? Jerusalém aponta para cima (celestial), enquanto que Babilônia aponta para baixo (terreno). Assim, Daniel se encontrava fisicamente na Babilônia, mas espiritualmente ele se encontrava em Jerusalém! Mesmo que haja até mesmo um edito escrito e assinado contra nós, nunca poderá haver janela fechada para Deus em nossas vidas. Jamais nos esqueçamos que as "janelas abertas" dizem respeito a nossa comunhão com Deus, cujo canal principal é a oração!

3) Daniel três vezes ao dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus...

Quem era o Deus de Daniel? Era o grande "EU SOU"!

Quem é seu Deus? Quem é nosso Deus?

É o mesmo Deus de Daniel? Então, mesmo que sejamos um estadista (como Daniel se tornara em Babilônia) será necessário buscar a Deus em oração. NÃO temos desculpas! Somos indesculpáveis porque somos relaxados, indisciplinados.

Não gostamos quando somos confrontados com palavras que nos exortam e nos acusam de um tempo demasiado em frente à TV e depois falamos que não temos tempo para orar, ou que estamos cansados demais para tal. A carne não aprecia este tipo de palavra, mas, a exortação é para nosso próprio bem.

Estamos sendo "cortados" por essa palavra hoje.

Como Daniel também antes costumava fazer...

Daniel não nasceu no cativeiro, portanto, ele cultivava uma vida de oração mesmo antes de ser desterrado para Babilônia, entretanto, tudo isso, todas as implicações que sobrevieram sobre sua vida cativa não foi suficiente para forçá-lo abandonar sua fé. Entendemos porque um anjo lhe disse: "Daniel, homem muito amado, entende as palavras que vou te dizer, e levanta-te sobre os teus pés, porque a ti sou enviado" (Dn 10.11).

Por que homem mui amado?

As respostas podem ser muitas, mas todas elas passarão pela "oração".

Daniel desconhecia que quando estava orando estava sendo travada uma guerra espiritual, ficou sabendo após o anjo que comunicar que havia sido impedido, de lhe trazer a resposta de Deus, pois estava em guerra com as potestades e principados do mal.

Quando Daniel orava Deus precisou mostrar a ele o que estava acontecendo, dizendo que não ficasse triste. E se tem uma coisa que entristece o povo de Deus é orar e não receber a resposta. Ele se sente um fracassado, uma pessoa desprezível, como se não fosse importante para Deus, pois está orando e Deus não está respondendo.

Aí vêm as dúvidas em seu coração, colocadas por satanás: Será que Deus, não me ama, será que para Deus não valho nada, será que Deus me despreza. Seja que você está assim? Mas na verdade mesmo é que o povo não entende a guerra espiritual que é travada nas regiões celestiais, portanto é necessário que você saiba como reconhecer e enfrentar o inimigo.

Precisamos começar a praticar esta verdade, para descobrir as ciladas do diabo, e impedi-lo de agir, para que nossas vidas sejam abertas e possamos receber as respostas que Deus tem para cada um de nós. Não desanime, não deixe de orar, não deixe de buscar a Deus em sua vida, mesmo que pareça que Deus não esteja te ouvindo. Saiba que Deus não te desamparará, pois você é fruto do sonho de Deus.

Não se esqueça satanás vai fazer tudo para que suas orações sejam impedidas, pois ele não quer a sua vitória, ele não quer a sua libertação, ele quer que você continue desanimado, triste, sem forças para lutar, pois ele sabe que se você der ouvido a esta Palavra você seja um vencedor, uma nova criatura, ao qual o Senhor lhe chamará de filho amado.

Saiba que neste momento está sendo travada uma guerra espiritual, ou seja, uma batalha espiritual para que você seja impedido de receber estas palavras em seu coração, mas pelo poder da Fé que há no Senhor Jesus, eu creio que você lutará em oração para que todos estes principados e potestades do mal sejam derrotados em nome do Senhor Jesus.

Assim eu creio que desta forma s bênçãos de Deus chegarão sobre a sua vida. E os demônios que estão lutando para impedir, serão derrotados em nome de Jesus. Pois “o Senhor dará ordem aos seus anjos para guerrear por ti”.

Chegou a hora de despertarmos para esta visão. Uma coisa que satanás tem feito é dizer que a visão de batalha espiritual é uma heresia e, com isso, está impedindo que muitas pessoas compreendam a realidade do que acontece nas regiões celestiais.

Em Ef 6.12 diz: “porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”.

O apóstolo Paulo nos alerta de uma luta espiritual que envolve principados, potestades e demônios. Ele está falando de uma guerra espiritual que acontece a todo o momento no mundo espiritual, portanto esteja na presença de Deus, e aceite Jesus em seu coração, e verá que Deus colocará um exército de anjos para pelejar por ti, a partir deste momento. Determine sua vitória, determine sua bênção, creia de todo seu coração que DEUS TEM PRAZER EM RESPONDER NOSSAS ORAÇÕES. AMÉM!

Foi através da oração que Daniel mantinha sua comunhão com o Senhor, matinha sua fé, através dela ele recebeu proteção em variados níveis de sua vida e instruções claras e objetivas acerca de como devia proceder.

Em resumo, vivemos numa Babilônia moderna. E tragicamente, os cristãos adotaram o estilo cheio de pecado da sociedade. Deus deseja intensamente abençoar o Seu povo nestes dias - contudo se nossas mentes estão poluídas pelo espírito deste mundo, não estaremos em condições de recebermos Suas bênçãos.

Daniel fez uma declaração forte: "todo aquele mal nos sobreveio: apesar disso, não suplicamos à face do Senhor nosso Deus, para nos convertermos das nossas iniqüidades, e para nos aplicarmos à tua verdade. Por isso, o Senhor vigiou sobre o mal, e o trouxe sobre nós" (Dn 9.13-14).

Daniel estava dizendo: "Vimos a degradação da nossa terra. E vimos nossos pastores buscando seus próprios interesses; toda a sociedade correndo para a destruição. Mesmo assim, não nos voltamos para a oração. Se pelo menos orássemos, Deus nos teria tirado do pecado. Ele inclusive ficou aguardando nossa reação, fazendo promessas gloriosas para nos libertar. Mas nós não demos tempo para Ele. Pelo contrário, fomos nos desviando cada vez mais dEle, nos saciando nos pecados da sociedade ímpia. É por isso que Seu julgamento caiu sobre nós."

Você pode perguntar: qual é a oração que sacode o inferno? É aquela que vem do servo fiel e aplicado, que vê seu país e sua igreja caindo cada vez mais no pecado. Ele se dobra sobre os joelhos, chorando, "Senhor, não quero ser parte do que está acontecendo. Permita que eu seja um exemplo do Teu poder salvador no meio deste século corrupto. Não importa se ninguém mais ora. Eu vou orar."

Daniel conclui dizendo: "estando eu ainda falando na oração, o homem Gabriel me instruiu, e me disse: Daniel, agora vim para fazer-te entender o sentido... és muito amado" (Dn 9:21-23).

Onde está o povo de oração na casa de Deus hoje? Onde estão os pastores fiéis que buscam o Senhor dia e noite? São esses que receberão a instrução e o entendimento, porque são muito amados.

Tal como Daniel, esses servos se identificam com os pecados da nação e da igreja, e o confessam. E clamam, em humildade: "Ó Senhor, mostre onde me desviei, onde sou achado em falta. E me ajude a enfrentar e a tratar disso. Custe o que custar, Deus, faça com que eu continue ajoelhado. Desejo ardentemente Te ver restaurando Tua igreja."

Que Deus assim faça com cada um de nós através das nossas orações em nome de Jesus, amém!
|  Autor: Jânio Santos de Oliveira  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |