Procure

Esboço Intimidade com Deus

Gn.18.17-21.


Introdução: Não basta ouvir falar sobre Deus (Jó 42.5), adorar sem conhecer (João 4.22), crer sem se comprometer (João 12.42-43). Através de muitas experiências, Abraão foi conhecendo o Senhor cada vez mais.

1- Obediência e relacionamento.

Abraão não apenas obedecia a Deus, mas buscava o Senhor para conhecê-lo (Gn.12.8; 13.4; 21.33).

Um filho distante do pai pode ser informado sobre sua vontade e pode obedecê-lo, mas Deus quer intimidade conosco (Salmo 25.14).

2- Abraão é o único a quem a bíblia chama de "amigo de Deus" (Tg.2.23).

Além de servos ou filhos, o Senhor deseja que sejamos seus amigos (João 15.14-15).

3- Abraão é o primeiro a quem a bíblia chama de "profeta" (Gn.20.7).

A intimidade com Deus é importante para todos os seus filhos, mas é condição imprescindível para o ministério profético. Abraão ficou sabendo com antecedência sobre a destruição de Sodoma e assim pôde interceder por Ló.

Conclusão: Precisamos reconhecer que o que conhecemos de Deus é bem pouco.
Precisamos investir na busca de intimidade com Deus. Isto inclui conhecimento da palavra, obediência, oração, jejum, etc. Assim avançaremos no conhecimento do próprio Deus e nos tornaremos aptos para o ministério.

Autor: Prof. Anísio Renato de Andrade